Ad Code


Reportagem da Record TV sobre desaparecidos na fronteira dos EUA que levou à prisão de suspeitos é finalista do Prêmio Latino-americano de Jornalismo Investigativo "Javier Valdez"

Divulgação Record TV

O Repórter Record Investigação é finalista do Prêmio Latino-americano de Jornalismo Investigativo "Javier Valdez" com a reportagem "Desaparecidos na Fronteira". O prêmio é promovido pelo Instituto Prensa Y Sociedad (IPYS), referência na promoção do jornalismo investigativo na América Latina e um dos mais importantes do gênero na região. O especial, que mostrou o drama de famílias de brasileiros que sumiram ao tentar chegar ao Estados Unidos ilegalmente, teve grande repercussão e levou à prisão de alguns coiotes que participaram do esquema.

Selecionada dentre mais de mil inscrições de diversos países, a matéria é uma das 32 finalistas escolhidas pelo júri. Além da indicação ao prêmio, o programa vai representar a Record TV em um painel sobre Direitos Humanos na Conferência Latino-americana de Jornalismo Investigativo promovida pela instituição, a Colpin22, que será realizada em novembro no Rio de Janeiro. No evento, serão anunciados os vencedores da premiação.

O jornalístico, exibido em março deste ano, revelou que parentes dos imigrantes que partiram do Brasil na tentativa de chegar aos EUA pela fronteira com o México desconhecem como e por que eles sumiram. 

São homens, mulheres e crianças que se arriscam atrás do sonho americano e tornam-se reféns de um esquema lucrativo de tráfico de pessoas. E enfrentam rotas perigosas, dominadas pelos cartéis mexicanos, em uma viagem imprevisível.

Divulgação Record TV

O Repórter Record Investigação também conseguiu chegar até os coiotes brasileiros que atuam na região de Governador Valadares, Minas Gerais, o principal polo de migração clandestina. Os criminosos cobram quantias exorbitantes para enviar pessoas ilegalmente aos Estados Unidos.

Após a exibição, a Polícia Federal fez várias operações e prendeu os suspeitos denunciados pelo especial. O juiz responsável pela quebra do sigilo dos acusados citou nominalmente o Repórter Record Investigação em sua decisão, como prova do envolvimento dos aliciadores no esquema de imigração clandestina.

A reportagem exclusiva é de Mariane Salerno, Marcus Reis, Mariana Ferrari, Leandro Pasqualin, Mikael Fox, Renan Larangeira e Leonardo Chaves.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code