Daniele Hypolito fala sobre as dificuldades do esporte em 'DRAG ME AS A QUEEN CELEBRIDADES', no E!

Divulgação

Desde muito nova, Daniele Hypolito teve de aprender a lidar com a pressão. Nas competições, carregava o país inteiro com ela. Afinal, foi uma das responsáveis por colocar o Brasil em destaque na ginástica artística, servindo de inspiração para muitos atletas. Nesta terça-feira, 1 de novembro, às 20h, o público vai conhecer um outro lado da ginasta, em DRAG ME AS A QUEEN CELEBRIDADES.

E detalhe: Ikaro Kadoshi, Penelopy Jean e Rita Von Hunty recebem Daniele com figurinos inspirados no collant que a ginasta usou quando conquistou sua primeira medalha, no Mundial da Bélgica, em 2001, com muito preto, prata, rendas e brilho!

No episódio, Daniele Hypolito conta como sua família mudou a vida para que ela pudesse seguir o sonho de se tornar uma atleta profissional. Isso em uma época em que pouco se falava em ginástica artística. Agora, ela tem outro desejo: ser apresentadora de programas esportivos, apesar de ver poucas mulheres nessa função, pois o mundo do esporte ainda é muito masculino.
 
No entanto, Dani destaca a ginástica como uma das poucas modalidades em que os homens tiveram de batalhar por espaço. “O caso da ginástica foi diferente, por exemplo, do futebol, em que as meninas tiveram de quebrar barreiras. Acho que a ginástica é um dos poucos esportes em que isso é ao contrário”, comenta.
 
Na hora da make, a ginasta se emociona ao falar do irmão Diego Hypolito e ao relembrar o momento em que ele conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, após uma depressão. “A gente não pode dar ouvidos à negatividade. A gente tem que confiar no que está fazendo e acreditar naquilo que pode”, afirma.
 
Apesar de toda a segurança no ginásio, a ginasta confessa que, na praia, ainda tem dificuldade para ficar de biquíni. Não me sinto à vontade, porque as pessoas confundem muito um corpo definido pelo esporte com um corpo masculinizado”, diz.
 
Por fim, Daniele Hypolito encara o palco dourado como se estivesse em uma apresentação de solo e brilha, claro!
 
DRAG ME AS A QUEEN CELEBRIDADES é uma coprodução da NBCUniversal International Networks com a Movioca. DRAG ME AS A QUEEN foi o primeiro reality show da América Latina a ter protagonistas drag queens. A franquia faz parte do catálogo da NBCUniversal e seu formato já foi vendido para a Holanda.
 
O reality reforça a estratégia do E! de apostar em produções nacionais e apoiar a Diversidade, a Equidade e a Inclusão (DEI), pilares da NBCUniversal e da campanha institucional Vozes do E!, lançada em 2019.

Com a campanha, o canal se compromete a dar voz a todos os indivíduos, especialmente às mulheres, independentemente de cor, idade, gênero e padrões de beleza. Fazem parte dessa iniciativa séries como “Beleza GG”, “Born to Fashion”, “Juju Boot Camp”, “Os Szafirs”, “Luana é de Lua”, além do documentário “Vozes do E!” e da franquia “Drag Me as a Queen”.

As ações de VOZES DO E! vão além do canal linear, chegando também às plataformas digitais, em projetos como “Histórias Inspiradoras” e “Feras do E!”. O canal tem novos projetos em andamento, seguindo as diretrizes de Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI).

Anderson Ramos

O Universo da TV é o site perfeito para quem quer ficar por dentro das últimas novidades da TV. Aqui, você encontra notícias sobre TV paga, programação de TV, plataformas de streaming e muito mais. É o único site que oferece uma cobertura completa da TV, para que você nunca perca nada. facebook instagram twitter youtube

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato