Ed Stafford mergulha na cultura cigana em especial inédito no discovery e no discovery+

Divulgação

Em ED STAFFORD: VIDA DE CIGANO (Ed Stafford: 60 Days with the Gypsies), que o Discovery e o discovery+ exibem terça-feira, 15 de novembro, às 19h40, o viajante solitário que coleciona façanhas como atravessar a selva amazônica caminhando, se propõe a mais uma missão: passar 60 dias e 60 noites com uma comunidade cigana que viaja pelo Reino Unido.

Em dois episódios de uma hora, exibidos em sequência, o especial narra o testemunho de Ed sobre a cultura e o modo de vida ciganos a partir de sua vivência ao longo dos dois meses desse experimento social. A produção combina imagens captadas pelo próprio Ed a vídeos feitos por uma equipe que acompanhará sua jornada em uma das casas sobre rodas que são o lar dos ciganos de nossos tempos.

Os dois episódios documentam as histórias dos que vivem e são a cultura cigana: Ed vai conversar com essas pessoas, descobrir sua relação com as tradições de seu povo e saber como elas sentem reagem aos estigmas e preconceitos. Ed vai descontruir estereótipos a partir de uma perspectiva interna, vivendo nos acampamentos e casas sobre rodas, documentando a violência contra essas comunidades viajantes e registrando o que acontece quando há o choque entre essas comunidades, o poder público e a sociedade como um todo.

O contexto é emblemático: o governo local vem recrudescendo as proibições que tornam ainda mais difícil o modo de vida tradicional dos ciganos. Os séculos de tradições estão ameaçados neste que pode ser um ponto de inflexão para toda a comunidade dos que levam uma vida itinerante. Violência policial, confiscos de veículos, prisões e multas são comuns.

Ao adentrar esse mundo, Ed tem como objetivo questionar preconceitos que servem a justificar a violência contra ciganos, construindo vínculos que colocam em xeque os rótulos sobre o modo de vida por eles adotado. Para isso, Ed conta com o olhar de Jake Bowers, jornalista e cineasta cigano que integra a equipe de produção da minissérie e vai atuar como consultor para uma abordagem autêntica e sensível do tema.

“As comunidades ciganas e itinerantes são muitas vezes envoltas em negatividade, apesar da pouquíssima compreensão que temos sobre elas. Por isso quero aprender. Não tenho reservas e vou mergulhar em cada ritual, tradição e aspecto da cultura cigana para conhecer os indivíduos e desfazer os estereótipos existentes”, afirma Ed.

Assim, Ed revela o que é ser um cigano no mundo contemporâneo: dos rituais que sobreviveram aos séculos com uma beleza ancestral que atravessa gerações, à violência e marginalização às quais essas pessoas, entre elas crianças, estão sujeitas apenas por representarem um tipo de existência que desafia os padrões.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato