Em pesquisa sobre novos hábitos de consumo, Telecine apresenta como as emoções permeiam o público na escolha dos filmes

Divulgação

Com a pandemia, o consumo audiovisual se intensificou, a oferta se reinventou e, com isso, novos hábitos surgiram. Após esse período, o conforto e o aconchego ganharam relevância na hora de assistir a um filme, cuja escolha do título é pautada pelas sensações que cada indivíduo deseja sentir: uma fuga do mundo real, a retomada do controle do tempo e das emoções positivas, que vão de encontro às compensações esperadas ao assistir àquele título. É o que mostra a inédita “Pesquisa Gêneros e Emoções”, encomendada pelo Telecine, marca especialista em cinema, publicada na Plataforma Gente, da Globo, e realizada pelos institutos Coletivo Tsuru e Quantas, que entrevistou cerca de 1500 pessoas em agosto deste ano.

A pesquisa mostra que, em uma nova realidade, 93% das pessoas procuraram manter suas rotinas como uma forma de administrar melhor o tempo, e buscaram aconchego como forma de conectar com emoções positivas, já que o contexto externo era de medo e insegurança diante do cenário pandêmico. O material também destaca que duas a cada três pessoas ouvidas declaram ter ampliado seu interesse pelas telas em busca de lazer dentro do próprio lar e que o cenário pandêmico também impulsionou a vida nas telas e as múltiplas formas de acesso à internet e aos players.

A valorização da experiência de assistir um filme em casa também é notada durante a pesquisa, já que 84% dos entrevistados concordam que, pelos filmes terem duração definida, permitem melhor planejamento - e controle - do tempo dedicado à exibição para o público. Para os participantes, longas são “pílulas certeiras de emoções” com suas tramas com começo, meio e fim. Sobre a escolha dos títulos, são vários os elementos que influenciam na escolha, como o gênero, no topo do ranking; seguido do buzz gerado por recomendações, das feitas por amigos às que repercutem nas redes sociais, e que entrega o sentimento pós filme: o spoiler emocional; e o mood do consumidor, que reflete como ele está se sentindo antes da sessão.

O Telecine ainda mapeou os gêneros mais procurados com base no que elas desejam sentir. A cada quatro pessoas, três se sentem atraídas por estilos ligados à adrenalina, como ação, heróis e ficção-científica. Já as obras baseadas em histórias reais despertam interesse em 60% do público ouvido. Do total, 54% confirmaram que, para relaxar, preferem assistir comédias e musicais. Os fãs de suspense e terror contabilizam 52%. A lista segue com comédia romântica, filmes cults, desenhos, drama e tramas LGBTQIAP+.

Confira neste link a Pesquisa Gêneros e Emoções na íntegra.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato