Globo exibe a 'Retrospectiva 2022' com os principais acontecimentos do ano

Divulgação Globo / Leonardo Rosário

Marcado por uma das eleições mais disputadas da história da democracia brasileira, o ano de 2022 também será lembrado pela primeira Copa do Mundo realizada no Oriente Médio, pela Guerra entre Rússia e Ucrânia e pela morte da Rainha Elizabeth, a mais longeva da história, aos 96 anos. Esses são alguns dos assuntos que serão lembrados pela 'Retrospectiva 2022', que a Globo exibe nesta sexta-feira, dia 30. O programa será apresentado por Sandra Annemberg dos jardins do Museu Nacional, no Rio de Janeiro. E a escolha do local não foi à toa: da mesma forma que o prédio vem passando por uma reconstrução após o incêndio que o acometeu há quatro anos, o programa deste ano também tem um tom de recomeço. Afinal, graças à vacinação contra a Covid-19, a população brasileira pode, finalmente, voltar a se abraçar. “Apresentar a Retrospectiva do Museu Nacional é muito especial e tem um simbolismo muito grande. Após tanta insegurança provocada pela pandemia e de eleições tão polarizadas, que dividiram o país, estamos vivendo um momento de reconstrução, assim como o Museu Nacional”, compara Sandra Annenberg. 
 
A Copa do Catar, que consagrou a Argentina como a campeã do mundo pela terceira vez, também é lembrada por manifestações de jogadores e torcedores pela diversidade e inclusão. A Seleção Brasileira foi eliminada nas quartas de final pela Croácia e ainda não foi dessa vez que conquistou sua sexta estrela no futebol. Mas outra constelação brilhou muito em 2022: Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Milton Nascimento e Caetano Veloso, ídolos da música popular brasileira, completaram 80 anos. No mesmo ano em que perdemos outras grandes estrelas, como Gal Costa, Erasmo Carlos, Elza Soares, Jô Soares, entre outros.  
 
As notícias internacionais também deixaram o mundo apreensivo. Logo no início do ano, o conflito entre Rússia e Ucrânia deu início à maior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial e cerca de 7,5 milhões de pessoas já deixaram a Ucrânia. Os britânicos choraram, por dias, a morte do maior símbolo da Família Real: após 70 anos de reinado, Elizabeth II morreu aos 96 anos. A comoção foi mundial e o funeral só ocorreu 11 dias após a morte da monarca.  
 
Já o Brasil passou por mais um processo eleitoral, onde os cidadãos elegeram os governantes que vão representar o povo nos próximos quatro anos. O pleito de 2022 ficou conhecido como um dos mais disputados das últimas décadas. Algumas cidades brasileiras novamente foram castigadas pelas enchentes – Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, foi uma delas, e mais de 240 pessoas morreram. Estados como Minas Gerais e Pernambuco também sofreram este ano com as fortes chuvas. A ‘Retrospectiva 2022’ vai lembrar ainda os assassinatos do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Eles foram mortos durante uma viagem pelo Vale do Javari, na Amazônia, uma das maiores áreas indígenas do Brasil.  
 
Uma versão exclusiva da Retrospectiva para o Globoplay também é preparada e estará disponível logo após o programa da TV Globo. Com uma linguagem própria para a plataforma de streaming, três episódios temáticos vão falar sobre a guerra, a política e as diferenças e suas respectivas conexões e contarão com depoimentos dos repórteres Sônia Bridi, Rodrigo Carvalho e Estevan Muniz, profissionais que estiveram diretamente envolvidos em coberturas de fatos que marcaram o ano.   
 
A ‘Retrospectiva 2022’ vai ao ar nesta sexta-feira, dia 30 de dezembro, logo depois da novela ‘Travessia’.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato