Na CNN Brasil, Entre Mundos aborda repressão à comunidade LGBTQ+

Divulgação CNN Brasil

O episódio do Entre Mundos, atração da CNN Brasil neste domingo, 18, às 22h30, é ambientado na Hungria, onde há grande repressão à comunidade LGBTQ+ local. Mais precisamente, o programa se passa em Budapeste, a capital húngara de majestosos palácios e edificações que tem cada vez mais se tornado símbolo de resistência de uma guinada à direita de seus líderes políticos. O presidente Viktor Orbán é o principal expoente dessa onda repressora ao movimentos de liberdade de gênero. 

Hoje a maior parte da mídia húngara é controlada pelo governo, e o país vive sob leis cada vez mais duras, especialmente no que diz respeito à comunidade LGBTQ+. Pedro Andrade foi até lá para entender como é a vida hoje em uma cidade que já foi culturalmente tão efervescente.

''Menos de 10% das pessoas com menos de 25 anos votam, e mais de 80% das pessoas com mais de 60 anos votam. Os centros urbanos também não são conhecidos como lugares onde as pessoas votam muito. Ou seja, você tem as áreas rurais, os subúrbios, com pessoas mais velhas, mais conservadoras, mais religiosas, votando muito, e pessoas jovens, mais liberais votando muito pouco'', explica Pedro. 

O apresentador conversa com representantes do movimento LGBTQ+ e drag queens que vivem em Budapeste – e não querem sair – além de conhecer a CEU (Central European University) que foi fechada por conta das pesquisas que conduzia sobre sexualidade e gênero. De quebra, Pedro Andrade também apresenta um pouco da cultura underground da cidade, em lugares onde vai beber cerveja local e comer “langós”, um tipo de pão frito húngaro que é o ícone da comida de rua. Ele ainda visita um dos banhos termais que fazem parte da cultura húngara. 

Denominado "Resistência Drag", o episódio tem transmissão simultânea no canal da CNN no YouTube e no Prime Video. A classificação indicativa do programa é 14 anos.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato