O País do Cinema lança quatro episódios inéditos no mês de dezembro

Divulgação

A nova temporada de "O País do Cinema", do Canal Brasil, continua com episódios inéditos e o mês de dezembro está recheado de conversas sobre filmes marcantes do cinema nacional. No programa, Andréia Horta recebe realizadores de produções brasileiras em papos que revelam curiosidades e bastidores das obras abordadas. Na próxima quinta, dia 8 de dezembro, a apresentadora conversa com o ator Chico Diaz e o diretor Vinícius Reis sobre "Homem Onça" (2021). No dia 15, Andréia fala sobre "Noites de Alface" (2021) com os atores Everaldo Pontes e João Pedro Zappa. Na semana seguinte, dia 22, é a vez da diretora Renata Pinheiro e do ator Luciano Pedro Jr contarem sobre a produção de "Carro Rei" (2021). Para fechar o mês, no dia 29, o diretor Camilo Cavalcante e o ator Fernando Teixeira conversam com Andréia sobre o longa "King Kong en Asunción" (2020).

Chico Diaz e Vinícius Reis falam sobre como nasceu a história do filme "Homem Onça" (2021), a construção do personagem de Diaz e também a importância do cinema nacional contar histórias sobre o povo brasileiro. “Fazer cinema está na minha pele, na minha musculatura, há muito tempo. Eu acho que a imensidão e a riqueza do nosso patrimônio audiovisual, não só o já visto e percorrido, mas o que está por vir, é fundamental para a manutenção dessa leitura de um povo como o nosso. Ou seja, toda a cosmogonia indígena da Amazônia, dos ribeirinhos, toda a fronteira que temos com os irmãos hispânicos, todas as questões históricas nessas regiões que nunca foram tocadas ainda. Nesse sentido, fazer cinema é uma ferramenta fundamental de manutenção da autoestima, pra gente ver como nós somos belos e pujantes”, diz Chico Diaz. 

Em "Noites de Alface", Everaldo Pontes é o protagonista Otto e João Pedro Zappa vive o farmacêutico Nico. Além de contarem sobre os bastidores das filmagens em Paquetá e de inspirações para seus personagens, os atores valorizam o trabalho de Zeca Ferreira, diretor do longa. "O trato que ele dá ao ator, eu fiquei encantado. Foi uma das experiências mais humanas que eu tive no cinema, o Zeca olha muito para você e eu via isso como uma espera, uma espera do personagem, e o Otto tem muito de mim", comenta Everaldo na entrevista. 

Andréia abre o programa sobre "Carro Rei" definindo o filme como "um delírio em quatro rodas, sobre o solo do Brasil real. A distopia do Brasil recente, contada a partir de um símbolo do capitalismo: o carro". No longa, Uno, vivido por Alexandre Lima, se comunica com carros e, por questões de força maior, transforma um veículo que é seu companheiro desde a infância, em um Carro Rei, que fala, ouve e tem sentimentos, podendo até se apaixonar. A  diretora Renata Pinheiro conta que a inspiração para esse e todos os seus filmes é o cotidiano e as situações que acontecem em sua vida. "O Carro Rei nasce de um momento de transformação das cidades brasileiras, quando houve um boom de veículos e parecia que as cidades eram construídas para os carros, os veículos tinham mais direitos que os pedestres. Eu comecei a entender aquilo como uma distopia, como se os carros fossem os verdadeiros donos da cidade… E foi daí que surgiu a ideia do filme", conta. 

Para fechar o mês de dezembro, Andréia recebe, em um episódio cheio de emoção, Camilo Cavalcante e Fernando Teixeira, diretor e ator, respectivamente, do longa "King Kong em Assunción", que aborda a história do resgate do passado de um velho matador de aluguel. No filme, o personagem interpretado por Andrade Júnior comete o seu último assassinato e se refugia na Bolívia antes de sair em busca de sua filha, que nunca o conheceu, no Paraguai. "Esse filme nasceu de um encontro com o Andrade Júnior, em um festival de curtas metragens, em 2007. Em uma brincadeira ele fez a performance do homem gorila, eu achei tão impactante que achei interessante criar uma narrativa", conta Camilo. Segundo o diretor, o grande barato do filme é o perfeito jogo de combinações entre as camadas literária, sonora e visual do filme, que teve um orçamento baixo e foi rodado em apenas quatro semanas.

Os programas serão exibidos no Canal Brasil sempre na madrugada de quinta para sexta-feira, à 0h.

O PAÍS DO CINEMA
Episódio: Homem Onça
Horário: Madrugada de quinta (08/12) para sexta (09/12), à 0h
Rebatidas: Sábado, 10/12, às 13h; e domingo, 11/12, às 6h30
Classificação: Livre

O PAÍS DO CINEMA
Episódio: Noites de Alface
Horário: Madrugada de quinta (15/12) para sexta (16/12), à 0h
Rebatidas: Sábado, 17/12, às 13h; e domingo, 18/12, às 6h30
Classificação: Livre

O PAÍS DO CINEMA
Episódio: Carro Rei
Horário: Madrugada de quinta (22/12) para sexta (23/12), à 0h
Rebatidas: Sábado, 24/12, às 13h; e domingo, 25/12, às 6h30
Classificação: Livre

O PAÍS DO CINEMA
Episódio: King Kong em Assunción
Horário: Madrugada de quinta (29/12) para sexta (30/12), à 0h
Rebatidas: Sábado, 31/12, às 13h; e domingo, 01/01, às 6h30
Classificação: Livre

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato