Oi não descarta negociar com OTTs para aumentar oferta de conteúdos do Oi Play



Um dos pilares do Oi Total, plano que ficará disponível para os clientes da tele a partir do dia 30 de março, é o Oi Play, com mais de 30 mil títulos disponíveis e com parcerias com empresas como Telecine e HBO. "Conteúdo é hoje essencial para o consumo das telecomunicações na geração MMM (multiconectados, multidispositivos, multitarefas)", lembrou Bernardo Winik, diretor de Varejo da Oi. E aqui, a operadora sustenta que - apesar de ainda não ter nenhum acordo com OTTs, está pronto para sentar e negociar.

"O consumidor está determinando toda a nossa mudança e a definição desse pacote quad play. Se ele quiser o OTT, vamos ter sensibilidade para negociar. Não temos qualquer problema de relacionamento com as OTTs", reforçou Winik, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o lançamento do Oi Total, realizado no Rio de Janeiro. 
O Oi Total, produto que estará disponível a partir do dia 30/03, em todos os municípios de atuação da Oi - cerca de 4,4 mil - substitui o Oi Conta Total, o primeiro a ser lançado no modelo de convergência pela operadora.

Com custos mais enxutos - para estimular a troca para um único provedor - os novos planos trazem como principal diferença o fato de a instalação e o suporte de pós-vendas serem únicos, com um sistema unificado de relacionamento com o cliente (CRM). A conta passa a ser única e o contato também, atendendo assim um dos maiores problemas de relacionamento teles x consumidores: a qualidade do suporte ao cliente. Assistam a entrevista do diretor de Varejo da Oi, Bernardo Winik.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.