Header Ads

No próximo episódio de 'A História Bêbada – Drunk History', tem Maria Quitéria e a Proclamação da República


Café, Maria Quitéria e a Proclamação da República. (Imagem/Divulgação)
No próximo episódio de ‘A História Bêbada – Drunk History’ – com exibição inédita nesta segunda-feira, 24 de abril, às 23h, no Comedy Central – os comediantes Thiago Ventura e Rogerio Morgado e a atriz e roteirista Camila Raffanti não economizam na bebida ao recontar três importantes momentos da história do nosso ‘Brasilzão’.

A primeira história é sobre como o café – que se tornaria nossa principal atividade econômica – chegou ao Brasil. Mas não é com café (e sim com cachaça) que Thiago Ventura vai narrar essa passagem cheia de intrigas, espionagens e muita “brasileirice”. O humorista conta toda a saga de Francisco de Melo Palheta – “Chico Palha” para os íntimos – um homem que a serviço da coroa portuguesa entrou na Guiana Francesa, num esquema dos bons, para espionar as plantações de café e quem sabe trazer algumas sementes pra cá.

Na sequência, Camila Raffanti mostra que não está nem aí pra ressaca ao misturar negronis, doses de whisky e tequila antes de contar a trajetória de Maria Quitéria – a Joana d’Arc brasileira – dos maus tratos da madrasta à vida de soldada. A atriz e roteirista conta em detalhes como essa “mina do rolê” resolveu se vestir de homem para se alistar no Regimento de Artilharia sob o nome de Medeiros e posteriormente se tornar a grande heroína da independência do Brasil. A história conta ainda com a participação especial de Alexandre Herchcovitch, que interpreta o soldado que ajudou Maria Quitéria a criar fardas mais femininas.

Por fim, Rogério Morgado conta todas as tretas que levaram Marechal Deodoro a proclamar a nossa república. Haja cerveja e tequila pra tanta história! O comediante conta porque os militares se voltaram a favor da causa abolicionista, como Sena Madureira peitou o “bundão” Dom Pedro II e como, finalmente, Marechal Deodoro resolveu vestir a camisa 10, chamar a “responsa” e dar fim à monarquia no Brasil.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.