Header Ads

Grupo Simba contrata novo executivo para tentar negociar com as operadoras de TV paga


È revelado o novo reforço do Grupo Simba na guerra contra as operadoras de TV paga. (Imagem/Divulgação)
Como já haviamos noticiado por aqui sobre a chegada do novo reforço nas neogocições, A Simba, que representa SBT, Rede TV e Record para tentar negociar a distribuição dos sinais abertos junto a operadoras de TV paga, chamou como consultor nas negociações Ricardo Miranda, que já presidiu a Sky. Miranda terá como missão reabrir o diálogo com as empresas de TV paga, que estava praticamente esgotado desde que a Simba colocou as suas condições comerciais para fechar com as operadoras. Miranda já esteve, informalmente, com algumas das principais operadoras. A expectativa do mercado é que com um negociador que entende do business de TV paga e conhece a forma como os contratos de programação são estabelecidos, as conversas podem voltar a patamares mais razoáveis. 

A vida da Simba, contudo, não será nada simples. A perda de base nesses quase dois meses em que o sinal das emissoras abertas deixou de ser carregada pela TV paga na grande Brasília e grande São Paulo foi mínima. A avaliação é que com o corte dos sinais determinado pela Simba no primeiro dia do desligamento analógico, as pessoas que faziam questão de receber as emissoras buscaram outras formas (Internet, recepção aberta etc), de modo que hoje praticamente não existe mais reclamações em relação ao corte dos sinais nos call-centers. O próximo desligamento, em Goiânia, terá um impacto menor porque a base de clientes de TV paga na cidade não é expressiva. Também em Goiânia, a afiliada local do SBT, TV Serra Dourada, estava propensa a manter o sinal no ar.

Na semana passada, a Anatel informou que recebeu denúncia do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor sobre a interrupção dos sinais, e notificou as empresas de TV paga sobre a retirada dos canais abertos. Mas, paralelamente, as operadoras de TV por assinatura estão se movimentando para provar que as obrigações de compensação não se aplicam aos pacotes de canais abertos, que são obrigatórios. Com informações site Telaviva. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.