Header Ads

Karol Conka recebe a cantora Alice Caimmy no Superbonita no GNT


A cantora Alice Caimmy é a convidada da semana. (Imagem/Divulgação GNT)
“Um passarinho morreu devido ao cheiro do formol do meu cabelo”, “Ela sofre com dismorfia corporal”, “Chorei com minha mãe dizendo que eu estava gorda com 5 anos”. Esses e outros casos são tratados no episódio do Superbonita da próxima segunda-feira (22), às 21h, no GNT. O programa, comandado por Karol Conka, fala sobre situações difíceis que algumas mulheres já enfrentaram em busca de um suposto padrão de beleza.

Convidada do sofá, a cantora Alice Caimmy diz que hoje já fez as pazes com o espelho, mas que não foi sempre assim: “ Minha relação com o espelho foi bem complicada desde pequenininha, tentando me entender“. Ela fala ainda de sua atual fase de aceitação e amor próprio e diz que cuida do cabelo com receitas caseiras e faz suas próprias tatuagens, que são de henna.

Fora do estúdio, Karol visita a casa da cantora Julia Bosco, famosa pelos looks ousados que usa nos seus shows e que tombam padrões de beleza. Elas batem um papo super alto astral e desmitificam o costume de que homens preferem mulheres magras: “Meu marido gosta dessa coisa da mulher ser mais cheinha”.

Mas nem todas as mulheres conseguem ter a mesma relação de aceitação com o corpo. Esse é o caso da jornalista Daiana Garbim, que enfrentou o drama do Transtorno Dismorfia Corporal - TDC: “Eu me sentia inadequada para o meu corpo”.  A psicóloga Eda Fagundes fala sobre a doença e a relação atual das pessoas com a imagem nas redes sociais.

Para encerrar o episódio, a influenciadora digital Ana Paula Xongani propõe uma brincadeira para mexer com o visual e diz: se não combinar, usa assim mesmo. O programa traz à tona, de forma divertida e ao mesmo tempo exortativa, assuntos sérios relacionados a busca da beleza perfeita e discute esse mesmo conceito. Afinal, onde está a beleza?

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.