Header Ads

Lifetime estreia o filme 'Matei Minha Amiga' baseado em fatos reais


Novo filme 'Matei Minha Amiga'. (Imagem/Divulgação)
O Lifetime estreia no dia 7 de junho ás 22h, o longa Matei Minha Amiga (I Killed My BFF: The Babysitter), uma história real, que mostra como uma forte amizade entre duas mulheres pode terminar de forma abrupta e morte.

Shane Riley (Katrina Bowden) e Heather Thomas (Olivia Crocicchia) se tornaram amigas quando conviveram em um quarto de hospital depois de darem à luz. As duas jovens mães se tornam inseparáveis e, enquanto Shane se esforça para deixar sua pegada no mundo, Heather enfrenta um grave transtorno bipolar. Ainda que se apoiem mutuamente, a amizade se dirige para águas turbulentas.

Tudo começa quando Shane confronta Simon (Marco St. John), que oferece a ela uma parceria na música que está compondo. Shane decide assumir os negócios do seu jeito e tenta um empréstimo para financiar o seu sonho. Ela recebe uma negativa e, ao lado de seu noivo, Alex (Chris Zylka), assalta o bar no texto original dizia “na rua onde ele trabalha”.

Enquanto isso, Heather, que enfrenta uma amarga batalha pela custódia de sua filha com seu ex, começa a suspeitar que Shane e Alex praticaram um roubo. Casualmente ela encontra o computador de segurança do bar, que a amiga tirou depois do crime.

Shane nota que Heather está agindo de forma estranha e decide esclarecer o assunto. Heather começa a desenvolver uma atração perigosa por Alex. Shane percebe a atração da amiga por seu noivo e o obriga a corresponder, com a intenção de atraí-la a um local remoto. Shane surpreende os amantes na cama já com uma arma na mão. Heather fica surpresa ao descobrir que tudo era parte de um plano, e revela que contou sobre sua suspeita do roubo à polícia. Alex se sente confuso e não tem coragem de matar Heather, mas Shane comete o crime. O corpo da mulher é encontrado em um lago e, na delegacia, Shane culpa Alex tanto pelo roubo quanto pelo assassinato.

A história é dirigida por Seth Jarret e se baseia no assassinato de Anna Marie Camp por Jamei Dennis e seu marido, Michael Gianakos, em Minnesota, no ano de 1997. O verdadeiro Alex foi condenado à prisão perpétua por sequestro e assassinato, sem direito a liberdade condicional; e Shane foi condenada a 25 anos de prisão por assassinato de segundo grau, se favorecendo de um acordo para delatar Alex.

As atrizes do filme declararam que esta história as fez reconsiderar a condição humana. “Esta foi uma história que comoveu os Estados Unidos nos anos 90 e nos fez pensar em quais são as fraquezas que uma pessoa pode enfrentar para conseguir seus ideais”, disse Katrina Bowden.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Imagens de tema por Ollustrator. Tecnologia do Blogger.