Header Ads

TV paga encerra o mês de Abril com menos 171 mil, e a Oi TV continua a crescer na mercado


Oi TV continua crescendo na TV paga em abril. (Imagem/Divulgação)
Nesta quarta-feira dia 14, divulgou os dados de Abril, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou, em abril de 2017, um total de 18.761.356 assinantes  de TV paga no Brasil, o que corresponde a uma diminuição de 171.233 (-0,90%) em comparação com março de 2017. Nos últimos doze meses, a redução foi de 147.471 assinantes (-0,78%).

Dos grupos acompanhados pela Agência, a Oi apresentou a maior crescimento de março a abril e nos últimos doze meses, 1,63% e 15,78% respectivamente. Claro/NET e Vivo apresentaram redução em ambos os períodos.

A maior queda foi do grupo América Móvil, que fechou com 9,620 milhões de clientes, ou seja, 120 mil clientes a menos no mês (queda de 47,7 mil nas operações de cabo e 72 mil no DTH). A segunda maior operadora, a Sky, caiu 48,6 mil clientes, fechando abril com uma base de 5,54 milhões de clientes. A Vivo TV caiu 1,5 mil clientes, para 1,66 milhão de clientes. Apenas a Oi TV cresceu, nada menos do que 22 mil assinantes, chegando a 1,37 milhão de assinantes. As pequenas operadoras registraram queda 23 mil clientes e totalizam 472 mil clientes.

TV por assinatura – Grupo Econômico
Variação 12 meses
GrupoAbril/2016Abril/2017QuantidadePorcentagem
ALGAR (CTBC TELECOM)103.15697.674-5.482-5,31%
CABO50.83252.3891.5573,06%
NOSSATV128.461126.986-1.475-1,15%
OI1.186.1671.373.309187.14215,78%
Outras361.449292.605-68.844-19,05%
SKY/AT&T5.339.8385.539.792199.9543,74%
CLARO (TELECOM AMERICAS)9.961.6399.619.336-342.303-3,44%
VIVO (TELEFÔNICA)1.777.2851.659.265-118.020-6,64%
TOTAL18.908.82718.761.356-147.471-0,78%
Fonte: Anatel

Em relação às tecnologias, entre março e abril de 2017, a fibra ótica apresentou crescimento de 0,14%. Todas as outras tecnologias apresentaram redução. No entanto, em doze meses a fibra ótica registrou crescimento de 20,60% e o número de usuários receptores de satélites se manteve praticamente estável (+0,19%).

TV por assinatura – Tecnologia
Variação 12 meses
TecnologiaAbril/2016Abril/2017QuantidadePorcentagem
Satélite (DTH)10.856.94810.877.38120.4330,19%
Fibra Ótica (FTTH)182.356219.92537.56920,60%
Micro-ondas (MMDS)8.6021.509-7.093-82,46%
TVA2.91766-2.851-97,74%
TV a Cabo (TVC)7.858.0047.662.475-195.529-2,49%
TOTAL18.908.82718.761.356-147.471-0,78%

Todos os estados brasileiros apresentaram, entre março e abril de 2017, redução no número de assinantes de TV paga. No entanto, na comparação entre abril deste ano e abril de 2016, Piauí, com 9,66%, Maranhão, com 7,32% e Rio Grande do Norte, com 6,26% lideraram o crescimento.

Desligamento analógico pesou?

O número de abril era especialmente aguardado para ajudar a entender se o conflito entre as emissoras de TV aberta representadas na Simba e as operadoras de TV por assinatura poderia estar provocando uma debandada em massa da TV paga. Ficou claro que houve uma queda. Esta queda acentuada, portanto, poderia ser atribuída ao cancelamento de assinantes nas regiões metropolitanas de São Paulo e Brasília por conta do desligamento de TV analógica ocorrido no final de março, com subsequente corte dos sinais das emissoras SBT, Record e Rede TV?

Os dados não permitem afirmar categoricamente nem que sim nem que não. Tanto São Paulo quanto Brasília ficaram próximas da média percentual de queda do mercado no mês em outras cidades. Em São Paulo, por exemplo, o número total de desconexões foi de 22 mil no mês de abril (0,8%). Em Brasília, 8 mil (1,4%). Mesmo nas cidades das regiões metropolitanas destas cidades a queda esteve na média do mercado. Em abril, Guarulhos, a segunda maior cidade da grande São Paulo, perdeu 4 mil assinantes (2%, sendo a maior queda percentual), São Bernardo do Campo perdeu 1,7 mil (0,9%) e Osasco 1 mil (0,9%). Todas elas com um percentual de queda da ordem de 0,8% a 1% no mês. A cidade de São Paulo havia apresentado, no mês de março, um ligeiro aumento de base de assinantes, com 9 mil clientes a mais em relação ao mês anterior, mas entre fevereiro e março havia perdido 24 mil assinantes, mais do que em abril portanto. Não há, portanto, uma tendência que tenha sido alterada.

Grandes cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte perderam assinantes em um percentual ainda maior em abril, acima de 1%. O Rio, por exemplo perdeu 15 mil assinantes (1,1%) e BH ficou com 6 mil assinantes a menos em abril (1,2%). Nem Rio de Janeiro nem Belo Horizonte passaram ainda pelo processo de desligamento da TV analógica.

Confira os dados completos:

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.