Header Ads

Luz & Sombra resgata a trajetória do fotógrafo Edgar Moura no Canal Curta!


Luz & Sombra resgata a trajetória do fotógrafo Edgar Moura. (Imagem/Divulgação)
Na Quarta de Cinema, 27, às 23h30, o episódio inédito da série Luz & Sombra destaca o trabalho de Edgar Moura. “Os Mandamentos de Edgar Moura”, de Betse de Paula e Jacques Cheuiche, apresenta o começo da carreira de Edgar como diretor de fotografia, no filme “A Queda” (1976), de Ruy Guerra. O episódio também desvenda os segredos de filmes como “Cabra Marcada pra Morrer” (1984), “O Sonho Não Acabou”(1984) e “Kuarup” (1989). Edgar Moura também fala sobre suas experiências em Portugal, nos filmes “A Passagem da Noite” (2003), “Camarote” (2001), além de outras produções.

O segundo episódio da série “Imortais da Academia”, no ar na Quinta do Pensamento, 28, às 23h30, destaca alguns ocupantes da cadeira número 2 da ABL. Com narração de Fernanda Montenegro, o episódio “Cadeira 2: Filosofar é aprender a viver” aborda a metafísica de Guimarães Rosa, a morte sempre presente nas obras do patrono Álvares de Azevedo e o estudo das relações entre filosofia e literatura nos textos do atual ocupante da cadeira, Tarcísio Padilha. O programa revela também alguns casos curiosos da vida íntima dos imortais: “Eu era vizinho do Guimarães Rosa e um dia ele me telefonou para saber se eu estava fazendo algo importante. Eu disse que não e ele pediu para eu dar um pulo na casa dele. Cheguei lá e ele disse: vamos falar mal dos outros. E aí não sobrou ninguém, falamos mal de escritores, políticos, músicos...”, relembra Carlos Heitor Cony, atual ocupante da cadeira 03.

Já na Segunda da Música, às 21h45 é a vez do documentário “Nelson Cavaquinho”, de Leon Hirszman. O filme retrata o cotidiano do lendário sambista da Mangueira, que também é um dos maiores personagens da história da música popular brasileira. A produção se preocupa em mostrar a raiz da MPB, destacando a autenticidade do sambista em um momento em que toda a atenção era dirigida à "garota de Ipanema".

O trabalho dos fotojornalistas é o tema da série “Caçadores da Alma”, de Silvio Tendler, na Terça das Artes, 26, às 23h30. O episódio “Diversos Olhares de um Fotógrafo” traz as nuances da fotografia documental que estampa páginas de jornais, revistas e sites de notícia. Grandes mestres do fotojornalismo como Custódio Coimbra, Bruno Veiga e Ricardo Azoury contam suas experiências e falam sobre as escolhas que precisam fazer ao retratar o cotidiano que os cerca.

Na Quarta de Cinema, 27, às 21h, será exibido mais um episódio inédito da série “A Linguagem do Cinema”, idealizada e dirigida pelo cineasta baiano Geraldo Sarno. A produção resgata a trajetória do cineasta Eryk Rocha, filho de Glauber Rocha. Eryk Rocha se dedica ao cinema documental e foi premiado no Festival de Cannes pelo documentário Cinema Novo (2016).  Ele é um ativista em defesa da reflexão em torno do cinema e da transformação do pensamento por meio da expressão cinematográfica.

A faixa “A Vida é Curta”, também na Quarta de Cinema, às 20h, traz filmes com críticas sociais. Abrindo a sessão especial “Babás”, de Consuelo Lins, retrata por meio de fotos, filmes e anúncios a presença das babás no cotidiano de inúmeras famílias brasileiras. Na sequência, “Mains Propres”, de Louise Botkay, traz um olhar sobre a relação entre colonizadores e colonizados. Para encerrar a faixa, o curta “Índios no Poder”, de Rodrigo Arajeju, fala sobre a candidatura do cacique Ládio Veron ao Congresso Nacional em 2014, quase 30 anos depois de Mario Juruna, único parlamentar indígena da história do Brasil.

Na Sexta da Sociedade, 22, às 21h10, é a vez do documentário “Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas”, de Sandra Werneck, que aborda a violência contra a mulher com o objetivo de ser uma ferramenta de conscientização sobre a causa. O documentário joga luz nos casos de agressão, abuso e assédio sexual vividos por mulheres públicas e anônimas. Entre as entrevistadas, estão a modelo e atriz Luiza Brunnet, a nadadora Joanna Maranhão e a escritora Clara Averbuck. O filme também documenta imagens de protestos que expõem a vulnerabilidade da mulher Brasil.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.