Header Ads

Canal Brasil - Filmes em destaques de 09 a 15 de outubro


Destaques de filmes do Canal Brasil. (Imagem/Divulgação)
Conheça os filmes em destaques na programação do Canal Brasil de 09 a 15 de outubro.

SEGUNDA-FEIRA, 09 DE OUTUBRO

“É TUDO VERDADE”: CRÔNICA DA DEMOLIÇÃO (2007) (91’)
Horário: Segunda, dia 09, às 22h
Classificação: Livre
Inédito e exclusivo
Direção: Eduardo Ades

Sinopse: O Palácio Monroe foi uma das mais imponentes construções do centro do Rio de Janeiro no início do século 20. O casarão de suntuosa arquitetura localizado próximo à Cinelândia era a casa do senado federal enquanto a cidade maravilhosa foi capital do país, mas perdeu importância após a transferência da sede do governo federal para Brasília e foi alvo de uma grande campanha vexatória de interesses especulativos de construtoras. Coproduzido pelo Canal Brasil, o documentário de Eduardo Ades investiga os reais motivos da demolição do palacete em 1976.

O filme faz um passeio pela história do Rio de Janeiro e remonta o contexto histórico desde a construção do palácio. Desenhado pelo arquiteto Francisco Marcelino de Souza Aguiar, o palacete foi projeto para ser o pavilhão do Brasil em uma exposição universal realizada nos Estados Unidos em 1904. Laureado no evento, o projeto foi tirado do papel depois de dois anos e ganhou nome de batismo em homenagem ao quinto presidente norte-americano, James Monroe. A grandiosa construção localizada ao fim da Avenida Rio Branco, uma das principais vias do centro da cidade e com uma das mais belas vistas da região – a capital passava por grandes transformações urbanas à época – funcionou como o plenário da Câmara dos Deputados durante oito anos e como sede do Senado Federal de 1922 até a construção de Brasília, em 1960.

A partir do depoimento de especialistas em arquitetura e urbanismo, o filme discorre sobre as motivações escusas de quem apoiou a destruição de um importante patrimônio histórico do Rio de Janeiro.

TERÇA-FEIRA, 10 DE OUTUBRO

CHICO XAVIER (2010) (124’)
Horário: Terça, dia 10, às 22h
Classificação: Livre
Direção: Daniel Filho

Sinopse: Vencedor das láureas de melhor atriz coadjuvante (Cássia Kis Magro), roteiro adaptado e maquiagem no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, o filme levou mais de três milhões de brasileiros ao cinema, ocupando a terceira maior bilheteria nacional no ano de seu lançamento – perdendo apenas para Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora É Outro (2010) e Nosso Lar (2010). 

O pequeno Chico Xavier (Matheus Costa, na infância) alega ouvir vozes e ver pessoas mortas desde criança. Na maioria das vezes, seus relatos não são levados em consideração e muitos imaginam tratar-se apenas de imaginações de um guri. Na fase adulta (vivido por Ângelo Antônio), no entanto, seu dom começa a aflorar e ele psicografa mensagens de espíritos desencarnados, em narrativas sobre as experiências deles nesse novo lugar onde habitam após a morte.

A dádiva concedida ao protagonista logo começa a chamar a atenção das pessoas que o cercam e nem todos acreditam na veracidade das mensagens por ele transcritas. O médium desperta a ira do padre Julio Maria (Cássio Gabus Mendes), descrente de sua aptidão, e o religioso o acusa de ser uma fraude. Os anos se passam e, agora mais velho (vivido por Nelson Xavier), Chico é convidado para participar de um programa de televisão no qual comenta detalhes sobre o espiritismo. Orlando (Tony Ramos), o diretor da atração, é um ateu cujo filho com Glória (Christiane Torloni) morreu em um acidente com uma arma. O dom do médium ajuda a confortar a dor dos pais após a perda da criança, mas eles precisam confrontar outra importante decisão: continuar ou não com o processo que pode condenar o responsável pela morte do menino.

QUARTA-FEIRA, 11 DE OUTUBRO

SE EU FOSSE VOCÊ (2006) (95’)
Horário: Quarta, dia 11, às 22h
Classificação: 10 anos
Direção: Daniel Filho

Sinopse: Helena (Glória Pires) é casada com o publicitário Cláudio (Tony Ramos) há mais ou menos 20 anos. Apesar dos tradicionais problemas conjugais, o casal parece ser feliz. Mas homem e mulher dificilmente se entendem, até que uma conjunção astral faz com que os dois troquem de corpos. Sem saber como reverter a situação, os dois devem aprender a viver como o outro e, assim, descobrem que não é fácil ser uma pessoa do outro sexo.
.
QUINTA-FEIRA, 12 DE OUTUBRO

O HOMEM QUE COPIAVA (2003) (123’)
Horário: Quinta, dia 12, às 22h
Classificação: 14 anos
Direção: Jorge Furtado

Sinopse: André (Lázaro Ramos) tem 20 anos e o segundo grau incompleto. É operador de fotocopiadora na livraria e papelaria J. Gomide, trabalha com Marines (Luana Piovani), no 4º Distrito, em Porto Alegre. Ganha mal, paga as prestações da tv e mora com a mãe. Gosta de desenhar e gosta de Sílvia (Leandra Leal), sua vizinha, a qual ele espia toda noite de sua janela. André precisa desesperadamente de trinta e oito reais para comprar um chambre de chenile para chamar a atenção de Sílvia que é vendedora da loja. Para conseguir se aproximar do seu amor, André tem uma idéia: copia uma nota de 50 reais e consegue trocar por uma nota verdadeira. A partir daí muita confusão acontece com a vida de André, Cardoso (Pedro Cardoso), Sílvia e Marines.

SEXTA-FEIRA, 13 DE OUTUBRO

 “CINEMÃO”: SE EU FOSSE VOCÊ 2 (2009) (98’)
Horário: Sexta, dia 13, às 22h
Classificação: 
Direção: Daniel Filho

Sinopse: A sequência da bem-sucedida comédia de Daniel Filho é a sexta produção mais vista na história do cinema brasileiro, com mais de seis milhões de espectadores – o primeiro filme ultrapassou a marca dos três milhões de pessoas levadas às salas de projeção. No primeiro filme, produzido em 2006, o casal Cláudio (Tony Ramos) e Helena (Glória Pires), casados há muitos anos, trocaram de corpo após uma briga. Ao fim do roteiro, a situação se resolve, após uma série de imprevistos hilários, e tudo volta ao normal.

A segunda etapa dessa história tem início alguns anos depois. O casamento passa por problemas e eles estão prestes a se separar. Cláudio procura então abrigo na casa de Nelsinho (Cássio Gabus Mendes), um de seus grandes amigos. Uma primeira reunião para discutir os termos do divórcio é marcada, e os ânimos exaltados sobre a separação dos bens gera uma nova discussão entre os protagonistas. O que parecia impossível de acontecer apenas uma vez ocorre novamente, e eles trocam de corpos. Assim, eles precisam viver o cotidiano do cônjuge, e ainda lidar com a gravidez precoce de Bia (Isabelle Drummond), filha do casal.

SÁBADO, 14 DE OUTUBRO

POR TRÁS DO CÉU (2017) (111’)
Horário: Sábado, dia 14, às 22h
Classificação: 16 anos
Direção: Caio Sóh

Sinopse: A aridez do sertão de Cabaceiras, no interior da Paraíba, não é capaz de impedir a semente das fantasias de Aparecida (Nathalia Dill) de germinarem. A bela e inocente jovem vive reclusa em uma casa pobre, erguida em cima de uma rocha gigante, isolada do resto da população do vilarejo mais próximo. Na miséria do agreste nordestino, ela não possui qualquer conexão com o mundo exterior e seu contato humano se resume ao marido, Edivaldo (Emilio Orciollo Netto), um homem amargurado por traumas do passado. Presa nessa pedra erma, ela nutre a fantasia de viajar ao espaço e entender o que há por trás do céu, como sugere o título do filme, além das estrelas e nuvens. Seus devaneios são alimentados por pequenas peças por ela construídas, como um descascador de sonhos para eliminar pensamentos ruins ou um foguete feito de sucata.  

Ao longo da fita, a produção traz alguns novos personagens à trama, como a convivência com o matuto Micuim (Renato Góes), único amigo dos protagonistas, e a prostituta Valquíria (Paula Burlamaqui), perdida em busca de abrigo depois de sofrer nas mãos de um violento cliente (Roberto Bomtempo). Permeia a obra a dicotomia das vontades e aspirações de marido e mulher. Ela sonha o tempo todo com a cidade grande, conhecer o mundo e abandonar o pedaço de pedra onde mora, enquanto ele tem medo do infinito, e escolhe a solidão ermitã à vida em um centro urbano movimentado.

DOMINGO, 15 DE OUTUBRO

“CONE SUL”: LOS NADIES (2014) (96’)
Horário: Domingo, dia 15, às 22h
Classificação: 14 anos
Inédito e exclusivo
Direção: Néstor Sánchez Sotelo

Sinopse:  A bela paisagem das montanhas argentinas esconde um grande lixão a céu aberto. Nos vales rochosos das cordilheiras, centenas de pessoas dividem seus lares com toneladas de detritos, em condições extremamente precárias de sobrevivência. Eles convivem com epidemias de saúde, nenhuma política de educação, falta de higiene e um cardápio formado por sobras encontradas em meio aos despejos. Os habitantes do local não gozam de nenhuma atenção do poder público, exceto quando o governo enxerga no lugar potencial para outros investimentos. A ganância política de Gervás (Gustavo Garzón), funcionário do alto escalão do estado, pode retirar as casas e desalojar os moradores. A incumbência de relatar a situação real dessas pessoas é de Natalia (Guadalupe Docampo), uma jovem e inexperiente assistente social do governo provincial.

A protagonista chega bem-intencionada ao depósito de lixo, levando consigo comida, água potável e disposição para escutar as demandas dos moradores, mas não obtém muito sucesso em sua primeira missão. Ela é rapidamente refutada pelos violentos Tula (Guillermo Pfening) e Cristo (Chuchu Fernández), espécie de líderes locais. Representante do poder público, a assistente social começa uma caminhada delicada para ganhar a confiança de todos, e percebe o papel de seus chefes na miséria da vida de quem chama de casa pilhas de detritos espalhadas ao léu. Com paciência e resiliência, a mulher começa a enxergar a realidade dos moradores através de seus próprios olhares e a desempenhar o verdadeiro papel de um governo, o de garantir direitos universais a todos dentro de seus territórios.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.