Header Ads



Disney deverá comprar parte do grupo FOX, incluindo os canais da TV paga


Disney está interessada em comprar a FOX. (Imagem/Reprodução)
De acordo com Daniel Castro do Notícias da TV, O conglomerado de mídia 21st Century Fox negocia a venda do estúdio de cinema e de alguns de seus canais de TV, como FX e National Geographic, para a Disney. A notícia agitou o mercado financeiro na tarde desta segunda (6) e elevou o preço das ações de ambas as empresas. 

De acordo com reportagem da CNBC, canal financeiro da rede NBC, a ideia da família Murdoch, dona da 21st Century Fox, é focar seus negócios no jornalismo e em conteúdo esportivo, pois acredita que dessa forma pode ser mais competitiva no atual cenário econômico. Assim, a Fox se igualaria ao que faz a rival CBS, líder de audiência nos Estados Unidos.

Ainda de acordo com as fontes iniciais, a Disney se mostrou interessada na aquisição da 20th Century Fox (todo o conjunto do segmento cinematográfico do Grupo FOX), além de canais a cabo como o FX Networks e o National Geographic, bem como operadoras de TV no estrangeiro como a Star (na Índia) e a Sky (na Europa).

Não estariam em negociação o canal aberto FOX, nem a FOX News e os programas esportivos. Isso porque a Disney já possui emissoras próprias nos Estados Unidos, como a ABC, e as leis americanas impedem que um conglomerado tenha dois canais de sinal aberto, o que representaria um monopólio de mercado.

O impacto maior da transação seria no mundo dos filmes, pois franquias bilionárias como Avatar e X-Men mudariam de casa. Além do estúdio de cinema, a Disney ficaria com canais de entretenimento, a unidade de produção de TV e empresas internacionais: Star TV (mercado asiático) e Sky (mercado europeu), entre outras.

Por leis contra monopólio, a Disney é proibida de controlar duas redes ou canais concorrentes em território norte-americano. Assim, a 21st Century manteria a rede de TV aberta Fox (a ABC é da Disney) e os canais Fox Sports (a ESPN é da Disney). Já as afiliadas da Fox, que têm força nos Estados Unidos, não são de interesse da empresa do Mickey Mouse.

Caso se concretize, a transação deixará a Disney ainda mais poderosa, principalmente na construção de sua própria plataforma de streaming, programada para ser lançada em breve, com o acervo completo de filmes e programas de TV.

Segundo a Bloomberg, as conversas entre a Disney e a 21st Century Fox Inc. pararam nos últimos dias, o que sugere que a negociação não foi adiante. Porém, conhecendo a indústria, é muito cedo para dizer que o acordo tenha morrido completamente.

Analistas apontam que essa aquisição de parte da FOX parece fazer sentido para a Disney, que estuda uma maneira de lançar seu próprio serviço de streaming para competir com gigantes como a Netflix, mas carece de serviços de distribuição no mercado estrangeiro - o que a FOX tem.

Obtendo os direitos de distribuição de conteúdo que a FOX possui no exterior, a Disney ampliaria ainda mais seu catálogo. Além disso, a empresa incorporaria grandes marcas cinematográficas, como os filmes de Avatar e os longas dos X-Men e do Quarteto Fantástico (o que poderia levar os heróis dos quadrinhos ao Universo Marvel, que já está na Disney!).

Do lado da FOX, a companhia poderia reorganizar seus esforços em suas redes afiliadas, fortalecendo os programas esportivos e noticiários, enquanto lida com a corrosão de audiência da TV aberta tradicional.

No entanto, a negociação entre a Disney e a 21st Century Fox Inc. foi interrompida após algumas semanas. Resta saber se ela será retomada em algum momento no futuro, e se as leis de proteção de mercado não vão impedir uma fusão deste tamanho.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.