Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaques de 18 a 24 de dezembro

Share:

Destaques de Filmes do Canal Brasil. (Imagem/Divulgação)
Conheça os filmes que estão em destaque na programação do Canal Brasil de 18 a 24 de dezembro.

SEGUNDA-FEIRA, 18 DE DEZEMBRO

“É TUDO VERDADE”: ENTRE OS HOMENS DE BEM  (2017) (100’)
- Apresentação: Amir Labaki
- Horário: Segunda, dia 18, às 22h.
- Classificação: 12 anos
Direção: Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros

Sinopse: Jean Wyllys é uma figura polêmica da política brasileira. O professor universitário surgiu para o país após vencer a quinta edição do reality show Big Brother Brasil, da TV Globo, em 2005. Cinco anos depois, tornou-se deputado federal pelo Rio de Janeiro e desde então é considerado, nacional e internacionalmente, uma das personalidades mais atuantes do poder legislativo. Primeiro congressista a assumir a homossexualidade, o baiano é protagonista do documentário de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros. A coprodução do Canal Brasil acompanha o cotidiano do parlamentar por três anos até sua reeleição com uma expressiva campanha (ele foi o sétimo candidato mais votado do Estado no pleito majoritário mais recente).

Vencedores do prêmio do público e de roteiro no Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros acompanham o professor universitário sem interferir em seu dia a dia. A proposta se mostra controversa desde o início. Logo nas primeiras cenas, Jair Bolsonaro, Eurico da Silva e Marcos Feliciano, deputados de ideais políticos opostos aos de Jean, são convidados para expor suas opiniões sobre o protagonista. Em conversas informais com amigos e assessores, seja na rua, nas galerias do plenário ou em seu gabinete, o parlamentar carioca abre sua rotina em detalhes e mostra como lida com as tentativas de conversão religiosa e ofensas recebidas diariamente por colegas da câmara e nas redes sociais, onde é frequentemente assediado com xingamentos homofóbicos, discursos de ódio e até ameaças de morte.

A figura do deputado do PSOL fluminense dá abertura para um embate filosófico entre os ideais por ele defendidos, como direitos humanos, laicismo do Estado, políticas públicas de apoio a minorias e combate ao preconceito contra a comunidade LGBT, a pontos de vista conservadores, com ideologias muitas vezes apoiadas em viés religioso, sempre prontos a citar versículos da Bíblia como se leis constitucionais fossem. São muitas as imagens de arquivo com discursos de Jean em comissões de Educação e Justiça. Odiado por muitos e amado por tantos outros, o filme mostra como ele lida com a discriminação diária, presencial ou virtual, de supostos homens de bem, cheios de pompas para falar sobre os valores divinos e da família, mas frequentemente envolvidos em esquemas milionários de corrupção.

TERÇA-FEIRA, 19 DE DEZEMBRO

DE MENOR (2013) (77’)
- Horário: Terça, dia 19, às 22h
- Classificação: 14 anos
- Direção: Caru Alves de Souza

Sinopse: A jovem advogada Helena (Rita Batata) é defensora pública de menores infratores e vive com Caio (Giovanni Gallo), seu irmão caçula. Órfãos, os dois têm um relacionamento de muita cumplicidade, até o dia em que o rapaz comete um delito e torna-se réu na Vara da Infância e Juventude de Santos, local de trabalho de Helena.  

QUARTA-FEIRA, 20 DE DEZEMBRO

O DIA DA CAÇA (1999) (113’)
- Horário: Quarta, dia 20, às 22h
- Classificação: 14 anos
- Direção: Alberto Graça, Leopoldo Serran

Sinopse: Nando (Marcello Antony), que há quatro anos abandonou o tráfico de drogas, é obrigado a buscar 30 kg de cocaína na fronteira com a Colômbia. Pressionado, procura o amigo Vânder (Paulo Vespúcio), que conheceu quando estavam no reformatório. Ao retornarem da Colômbia, às margens do rio Amazonas, Nando e Vânder, aguardando instruções para passar a cocaína em Manaus, conhecem Monalise (Barbara Schulz), jovem amante de um traficante francês. Juntos, descobrem que foram traídos. No caminho de volta a Brasília, eles resolvem arquitetar um plano suicida de vingança.

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO

APNEIA (2014) (100’)
- Horário: Quinta, dia 21, às 22h 
- Classificação: 16 anos
- Direção: Mauricio Eça 

Sinopse: Jovens na faixa dos 24 anos, classe AAA, extremamente ricas e bancadas pelos pais, enfrentam a problemática mais comum de seu meio: o tédio. As meninas decidem então se aventurar por um universo bem diferente da realidade a que estão acostumadas.

SEXTA-FEIRA, 22 DE DEZEMBRO

“CINEMÃO”: CILADA.COM (2011) (95’)
- Horário: Sexta, dia 22, às 22h
- Classificação: 14 anos
- Direção: José Alvarenga Júnior

Sinopse: Um dos herdeiros do humor no Brasil, Bruno Mazzeo fomenta a comédia nacional com seus divertidos textos para as mais variadas plataformas. Mostrando toda a sua versatilidade profissional, o ator escreve e protagoniza o filme “Cilada.com” (2011), adaptação da série de televisão homônima. Com roteiro desenvolvido em parceria com Rosana Ferrão, o longa-metragem é dirigido por José Alvarenga Júnior, também responsável pelos bem-humorados “Os Normais” (2003) e “Divã” (2009). Além de Mazzeo, a trama traz Fernanda Paes Leme como personagem central na história. O elenco ainda é formado por Carol Castro, Fabiula Nascimento, Thelmo Fernandes, Augusto Madeira, Fulvio Stefanini, Sérgio Loroza e Dani Calabresa. 

Bruno (Bruno Mazzeo) é flagrado traindo Fernanda (Fernanda Paes Leme) durante uma grande festa familiar. Revoltada com o acontecimento, a garçonete resolve se vingar e posta um vídeo íntimo do casal, em que o namorado tem um desempenho sexual nada satisfatório. Humilhado pela situação vivida, o publicitário é motivo de piada em todos os lugares por ele frequentados e busca uma solução para o problema. Orientado por Marconha (Sérgio Loroza), ele resolve fazer novas imagens provando ser bom de cama e começa a sua saga em busca de uma parceira para realizar tal façanha. Cada vez mais ridicularizado, o protagonista tenta a todo custo reconquistar o grande amor de sua vida.

SÁBADO, 23 DE DEZEMBRO

TRAIÇÃO (1998) (104’)
- Horário: Sábado, dia 23, às 22h
- Classificação: 18 anos
- Direção: Arthur Fontes, Cláudio Torres e José Henrique Fonseca

Sinopse: Três episódios baseados em crônicas de Nelson Rodrigues que têm o adultério como tema central, recriados para retratar as relações amorosas no Rio de Janeiro nas décadas de 50, 70 e 90.

DOMINGO, 24 DE DEZEMBRO

“CONE SUL”: A CRIADA (2009) (96’)
- Horário: Domingo, dia 24, às 22h
- Classificação: 12 anos
- Estreia
- Direção: Sebastián Silva

Sinopse: As empregadas domésticas que trabalharam na casa do diretor Sebastián Silva quando criança sempre foram figuras de austeridade e curiosidade para o cineasta chileno. Inspirado por suas próprias memórias da infância, o cineasta desenvolveu o argumento de sua segunda incursão no universo dos longas-metragens de ficção. Indicado ao prestigiado Globo de Ouro americano como Melhor Filme Estrangeiro, o trabalho recebeu o Grande Prêmio e o Prêmio Especial do Júri no Festival de Sundance (Estados Unidos); melhor atriz (Catalina Saavedra) e o Grande Coral no Festival de Havana (Cuba); além de outras honrarias em mostras realizadas na França, Colômbia, Espanha, no México, Peru e em Taiwan.

Raquel (Catalina Saavedra) é uma mulher introvertida, mal-humorada e de hábitos, no mínimo, estranhos. Sua única razão de viver é garantir o pleno funcionamento do lar de Pilar (Claudia Celedón) e Mundo (Alejandro Goic), uma família de classe alta de Santiago, e a empregada doméstica leva essa missão com uma seriedade incomum, fazendo do trabalho seu universo particular. Ela acorda antes de todos os moradores, leva café na cama dos patrões, veste as crianças e as prepara para a escola e demonstra carinho pelos companheiros de forma bruta. Mesmo com tantas particularidades, seus empregadores têm grande carinho pela faxineira. A paz no convívio diário da residência é ameaçada quando Pilar, em uma tentativa de diminuir a carga de trabalho da criada, decide contratar mais uma funcionária para ajudá-la.

O domínio de Raquel sobre o território mistura pitadas de humor, drama e até suspense com as inesperadas reações da governanta à chegada das novas colegas de trabalho. As funcionárias são tratadas com total desprezo pela empregada doméstica, que as tranca fora de casa, quebra itens pessoais dos donos para jogar a culpa nelas e chega ao extremo de trocar tapas na suíte principal. O clima de rivalidade cessa com a chegada de Lucy (Mariana Loyola), uma jovem livre de uma cidade pequena, sem preconceitos e amante de sua liberdade. Com sensibilidade, a nova serviçal é capaz de enxergar através da dura armadura de Raquel e perceber uma mulher com sentimentos e emoções. Pouco a pouco, ambas dão início a um vínculo de amizade supostamente impossível após um estranhamento inicial.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.