Home Top Ad

Canal VIVA - Destaques da programação de 11 a 17 dezembro

Share:

Destaques da programação Canal Viva. (Imagem/Divulgação)
Conheça os destaques da programação do Canal Viva de 11 a 17 de dezembro.

ESCOLINHA DO PROFESSOR RAIMUNDO
segunda-feira, dia 11 de dezembro, às 20h

Dona Lusa do Canindé (Fafy Siqueira) é a primeira a ser chamada pelo Professor Raimundo (Chico Anysio), para falar sobre sumô. Na sequência, Seu Pedro Pedreira (Francisco Milani) diz que Alibabá e os 40 Ladrões não é lenda, é fato verídico. “Fala-se em 150 ladrões e não foi Alibabá que chefiou a roubalheira”. Tati (Heloisa Perissé) leva uma nota dez ao dissertar sobre Leda, da mitologia grega. No quadro “saudade”, a aula termina com uma homenagem a Mazarito, interpretado por Costinha.

SAI DE BAIXO
terça-feira, dia 12 de dezembro, às 21h

No episódio “Amado Amante dos Sonhos”, Magda (Marisa Orth) mostra o quanto está cansada das grosserias de Caco Antibes (Miguel Falabella). Incentivada por Vavá (Luis Gustavo), ela inventa que tem uma relação extraconjugal, mas seu parceiro só aparece em seus sonhos.

Caco fica encasquetado com a paixão repentina da mulher por um estranho, até porque o tal homem é romântico, companheiro, solidário. Ou seja, tudo o que ele não é! A situação fica pior quando Magda começa a receber flores e telefonemas verdadeiros.

A TURMA DO DIDI
quarta-feira, dia 13 de dezembro, às 20h30

Didi, como sempre, arruma confusão por onde passa. No primeiro quadro do programa, Dedé pede ajuda do amigo para se esconder de sua noiva. Aliás, o apartamento de Didi é o esconderijo certo para todos que estão fugindo e não podem ser encontrados. Mas no final, ele se dá bem com a mulherada e Dedé leva a pior.

Em outro quadro, o soldado Didi está numa missão no avião com o Sargento, Tatá e Dodô, quando a aeronave dá pane e ele salta de paraquedas deixando todos para trás.

No último esquete, Tatá, Marcelo, Daniel, Dodô e Jacaré são enfeitiçados por uma bruxa e ficam sem voz. Didi chega e a bruxa tenta que ele fale a palavra mágica para explodir uma bomba. Ao final do episódio, cenas com bastidores e erros de gravações são exibidas.

A VIDA COMO ELA É
sexta-feira, dia 15 de dezembro, às 23h

Terezinha (Claudia Abreu) é uma moça romântica e passional. Gosta de ler tragédias nos jornais e coleciona recortes das piores notícias. Aquilo a fascina. Apesar de sua madrasta incentivar que se case com Elias (Fábio Sabag), um homem mais velho e muito rico, ela insiste no relacionamento com Xavier (Guilherme Fontes), um rapaz que viveu nas ruas e não tem onde cair morto.

Mas a madrasta não desiste e faz dessa união com Elias, um grande negócio. Vendo-se obrigada a viver longe de quem ama e ao lado daquele “velho”, Terezinha ateia fogo contra o próprio corpo. Terminava ali a sua vida e o contrato de sua madrasta e Elias.

O segundo episódio da noite traz Malu Mader como Jandira em “A Curiosa”. Depois de seduzir Serafim (Guilherme Fontes), um dos melhores amigos de seu marido, ela decide se entregar ao rapaz. Ela garante que nunca se deitou com outro homem e que gostava de Serafim, mas que também gostava muito de Paiva (José Mayer), mesmo o traindo. Depois de passar uma manhã de amor com Serafim, Jandira conta toda a verdade: estava apenas testando mais um homem, não queria nada sério com ele. E pra terminar, ainda disse que o marido era muito melhor, que ela apenas tinha matado a curiosidade de ir para cama com outro homem.

ARMAÇÃO ILIMITADA
sábado, dia 16 de dezembro, às 17h15

Coisas estranhas começam a acontecer na cidade. Zelda, Juba, Lula e Ronalda estão assustados com o desaparecimento de tudo. Como num passe de mágica, as coisas somem, são roubadas. Ao mesmo tempo em que isso assombra as pessoas, Bacana entra no sótão da casa e descobre objetos de circo guardados há anos. É então que um fantasma toma conta da Armação e começa a fazer uma bagunça com tudo e todos.

Em uma entrevista no Retiro dos Artistas, Zelda conhece uma senhora que trabalhou no circo. Há 50 anos ela espera por seu amor, um palhaço que desapareceu de repente, sem explicações. Pronto! Zelda liga os pontos e leva a senhora ao encontro de seu grande amor. Os dois se reencontram e somem no espaço. E a Armação volta ao normal.

ASDRÚBAL TROUXE O TROMBONE
sábado, dia 16 de dezembro, às 18h

Nos episódios “Mocidade Independente” e “Pessoas que Cantam e Dançam”, o grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone apresenta a peça “Aquela Coisa Toda”, no Teatro Ipanema, e aparece no programa de TV Mocidade Independente. A época marca, também, a criação e realização do Circo Voador, no Arpoador, Rio de Janeiro.

Em São Paulo, a trupe apresenta “A Farra da Terra” e participa de eventos na Fábrica Pompéia e no Centro Cultural SP, numa conexão com as artes plásticas, a música, a dança e o vídeo.

VIVA O SUCESSO
domingo, dia 17 de dezembro, às 17h30

As canções de Naldo Benny transitam entre o funk melody, o hip hop e o pop, e conquistaram multidões. Ao programa “Viva o Sucesso”, gravado em 2013, ele revela como superou a descrença de muitos e conseguiu realizar seus sonhos, mesmo após a morte do irmão, assassinado em 2008, com quem formava a dupla Naldo & Lula. “De repente, me vi sem meu irmão. Sem esse cara que, acima de tudo, me admirava, e era talentoso demais, tinha um timbre lindo. Foi horrível, a vontade era de parar com tudo. Só que eu percebi que eu ia trazer alegria para a minha família fazendo isso, e para ele também, porque a nossa história não era para acabar daquela forma.”.

A edição recebe também Durval Lelys, criador do Asa de Águia, grupo baiano que já vendeu mais de cinco milhões de discos. Durante seu depoimento, concedido em 2013, o convidado declara: “Quem sabe a fórmula do sucesso? Só Deus.”. Ele conta que começou a se interessar por música aos oito anos, quando viu um trio de violões e, curioso, perguntou ao pai o que era aquilo e logo pediu um de presente. Mais tarde, aos 18, criou com primos e amigos um bloco de carnaval na Bahia, o ‘Pinel’, do qual foi diretor musical por vários anos, enquanto conciliava o hobby com um emprego em um banco. “Até que chegou um ponto em que eu tive que fazer a opção final mesmo, em ser profissional, criando um grupo próprio, que é o Asa de Águia”, lembra, orgulhoso.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.