Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 11 a 17 de junho

Share:

Filmes em destaque no Canal Brasil. (Imagem: Divulgação)
Conheça os filmes em destaque na programação do Canal Brasil de 11 a 17 de junho.

O Cravo e a Rosa (2018) (80’)
Horário: SEGUNDA, DIA 11, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO
Apresentação: Amir Labaki
Direção: Jorge Farjalla
Classificação: 12 anos

Sinopse: A trajetória de vida e de mais de seis décadas de trabalho Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça ganha uma homenagem em documentário dirigido por Jorge Farjalla. O filme passeia cronologicamente pela história do casal correlacionando suas trajetórias pessoais com os muitos papeis vividos por eles na dramaturgia. Os protagonistas lembram como se conheceram, os primeiros passos da vida a dois, o nascimento dos três filhos, o início da carreira no teatro e as experiências iniciais nos primórdios da televisão. Imagens de arquivo ilustram os depoimentos concedidos com cenas de novelas, fotos e filmagens de peças de teatro por eles estreladas. A película resgata cenas de A Muralha, eleita pelo ator como o papel mais importante de sua carreira, e as montagens de Letti Lotte, estrelada por Rosamaria ao lado de Nathalia Timberg sob direção de Bibi Ferreira, e Doroteia, texto de Nelson Rodrigues também dirigido por Jorge Farjalla.

Seleção Brasileira – Não Devore Meu Coração! (2017) (106’)
Horário: TERÇA, DIA 12, ÀS 22H
Direção: Felipe Bragança
Classificação: 14 anos

Sinopse: O poeta Joca Reiners Terron lançou uma série de contos baseados nas memórias e nos costumes da fronteira sul-mato-grossense entre Brasil e Paraguai nas páginas do livro Curva de Rio Sujo. Para seu primeiro voo solo na direção de um longa-metragem – ele já havia assinado A Fuga da Mulher Gorila (2009) e A Alegria (2010) em parceria com Marina Meliande, além de outros filmes de curta duração –, Felipe Bragança adaptou dois textos do autor incluídos na publicação buscando expor as feridas e mágoas ainda abertas na relação entre os dois países após a Guerra do Paraguai. A coprodução entre o Canal Brasil, a DM Filmes e a Tucuman é estrelada por Cauã Reymond, Eduardo Macedo e Adeli Gonzales.

O leito do Rio Apa delimita a fronteira entre Brasil e Paraguai no estado do Mato Grosso do Sul. Há um clima de hostilidade entre os moradores de ambas as posições das margens, ferida nunca plenamente cicatrizada após a Guerra do Paraguai – conflito em que o exército brasileiro participou de uma ofensiva contra o país vizinho e dizimou a maior parte de sua população. Em meio à atmosfera de inimizade, Joca (Eduardo Macedo), um menino de 13 anos, descobre as dores do amor ao conhecer Basano (Adeli Gonzales), uma nativa guarani. A jovem afirma ter o poder místico de controlar o curso da água e roubar o coração do brasileiro, o impossibilitando de se livrar do sentimento de afeto, mas tampouco cedendo às investidas dele. De forma ainda infantil, os personagens revisitam a batalha, demarcando seus territórios e utilizando armas como estilingues e espadas de brinquedo para duelarem.

Todo Mundo Tem Problemas Sexuais (2008) (120’)
Horário:QUARTA, DIA 13, ÀS 22H
Direção: Domingos Oliveira

Sinopse: As dificuldades sexuais de divertidos e diferentes casais. Baseado na peça homônima de Domingos Oliveira e Alberto Goldin, o filme revela situações complicadas em meio a reflexões sobre a vida íntima.

Por Trás do Céu (2017) (104’)
Horário: QUINTA, DIA 14, ÀS 19H30
Direção: Caio Sóh
Classificação: 14 anos

Sinopse: Em um lugar tomado pela extrema pobreza, Aparecida (Nathalia Dill), mulher forte do sertão, vive cheia de sonhos e esperança. Enquanto o marido Edivaldo (Emilio Orciollo Neto) leva uma vida amargurada por uma tragédia do passado, a jovem decide tomar uma atitude que pode mudar sua trajetória para sempre: partir para a cidade grande.

As Meninas (1996) (98’)
Horário: SEXTA, DIA 15, ÀS 15H45
Direção: Emiliano Ribeiro
Classificação: 14 anos

Sinopse: Baseado no romance homônimo de Lygia Fagundes Telles, o longa-metragem de Emiliano Ribeiro traz no elenco Adriana Esteves, Cláudia Liz, Drica Moraes, Camilla Amado, Otávio Augusto e Ester Góes.

O filme alterna passado e presente para acompanhar o cotidiano de três meninas que chegam à maturidade nos conturbados anos da ditadura militar. De origem pobre, Ana Clara (Cláudia Liz) sonha em fazer sucesso como modelo, mas não consegue se livrar das drogas. Dinheiro não é problema para Lorena (Adriana Esteves); no entanto, a jovem vive atormentada por dramas pessoais. Já a militante Lia (Drica Moraes) passa por momentos difíceis quando o namorado é preso por conspirar contra o regime.

O Casamento de Romeu e Julieta (2005) (90’)
Horário: SÁBADO, DIA 16, ÀS 22H
Direção: Bruno Barreto
Classificação: 12 anos

Sinopse: Alfredo Baragatti (Luís Gustavo) é um advogado descendente de italianos, que é palmeirense roxo e membro do Conselho Deliberativo do clube. Alfredo criou sua Julieta (Luana Piovani) para ser como ele, mais uma apaixonada pelo Palmeiras. Batizada em homenagem aos ídolos palmeirense, “juli” de Julinho e “eta” de Echevarietta, ela é jogadora do time feminino do Palmeiras, jogando como centroavante. Julieta se apaixona por Romeu (Marco Ricca), um médico oftalmologista de 45 anos que é corinthiano roxo. Em nome do amor Romeu aceita se passar por palmeirense, chegando a se filiar como sócio do clube e ir aos jogos para torcer pelo rival. Tais atitudes geram desconfiança em sua família, principalmente em seu filho Zilinho (Leonardo Miggiorin) e na avó Nenzica (Berta Zemmel), ambos corinthianos fanáticos.

A Passageira (2015) (109’)
Horário: DOMINGO, DIA 17, ÀS 22H
Direção: Salvador del Solar
Classificação: 12 anos

Sinopse: O peruano Salvador del Solar assina o roteiro e a direção desta obra que mescla drama e suspense, com raízes na ditadura militar vigente na segunda metade do último século em boa parte das nações sul-americanas. A coprodução entre Peru, Argentina, Colômbia e Espanha conquistou prêmios em Havana (Cuba), Lima (Peru) e Washington (EUA), além de indicação ao Goya (Espanha).

O roteiro, adaptado do livro La Pasajera, de Alonso Cueto, tem como personagem principal Magallanes (Damián Alcázar), um homem atormentado pelas sombras do seu próprio passado. Ex-soldado do exército, ele divide seu expediente atual entre rodar em seu táxi pelas ruas de Lima, capital peruana, e cuidar do aposentado Coronel (Federico Luppi), seu antigo comandante dos tempos de forças armadas, hoje um idoso de saúde debilitada. Sua rotina de marasmo ganha forte carga dramática quando Celina (Magaly Solier) faz sinal para seu veículo. A cabelereira de origem indígena, então com apenas 14 anos, foi levada pelo protagonista ao quartel e usada como escrava sexual pelo oficial militar no período final da ditadura no país. O motorista a reconhece imediatamente e enxerga naquela corrida a chance de retratar o perverso erro cometido.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.