Home Top Ad

Escritor Geovani Martins comenta seu livro de estreia "O sol na cabeça" no Trilha de Letras na TV Brasil

Share:

(Imagem/Divulgação)
O Trilha de Letras recebe o escritor Geovani Martins para uma entrevista com o apresentador Raphael Montes nesta terça (31), às 21h15, na TV Brasil. O convidado ganhou visibilidade este ano e movimentou o mercado literário do país com o lançamento de "O sol na cabeça", seu livro de estreia.

A obra é um dos assuntos principais da conversa. Com 13 contos em que descreve a realidade cruel das favelas e do asfalto na qual vivem os jovens da periferia, Geovani Martins apresenta um novo realismo para a literatura nacional. Nas tramas, o leitor depara-se com a infância e a adolescência de moradores de favelas moduladas pela violência e pela discriminação racial.

Em "O sol na cabeça", o jovem autor de 27 anos narra a juventude de garotos para quem as angústias e dificuldades próprias da idade somam-se à violência de crescer no lado menos favorecido da 'cidade partida', o Rio de Janeiro das primeiras décadas do século XXI. Nos últimos dias, ele participou da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip 2018.

No Trilha de Letras, Geovani comenta essa comoção que sua primeira obra promoveu. "Durante o processo de escrita, em alguns momentos, eu olhava para o livro e imaginava que ia causar alguma coisa. Esperava uma certa reação, mas não tanta gente falando", admite o escritor sobre o título celebrado por intelectuais.

Durante o papo, ele destaca a proposta de combinar oralidade e linguagem formal. "Tem algumas coisas que chamam a atenção. Uma é a língua, muito atual, que faz sentido para muita gente e não é nova para mim. Mas é nova na literatura com esse tipo de tratamento, em um livro", afirma o autor que completa o raciocínio.

"Essa escolha de tom para contar uma história surgiu naturalmente enquanto fazia e estruturava o livro. Pensei como uma potência passear pela lingua portuguesa de uma forma ampla. Eu queria contar várias histórias de divesos lugares da cidade e não ficar preso em uma voz só", reflete Geovani cujo conto "Rolézim" é um dos mais conhecidos de seu título de estreia.

No quadro Leituras com Katy, o livro "Rio em Shamas", de Anderson França, ganha uma análise da jornalista. Já o quadro Dando a Letra traz a paticipação da poeta Mel Duarte que também é produtora cultural e discorre sobre a literatura da periferia. "A gente cresceu querendo falar e ser escutado", sintetiza ao valorizar novos espaços como os slams.

Apresentado por Raphael Montes, o programa Trilha de Letras tem reprise na TV Brasil às quartas, às 6h da manhã. A atração também pode ser acompanhada nas ondas do rádio toda terça-feira, às 23h, na Rádio MEC AM Rio 800kHz, e aos dominos, na mesma emissora, às 12h30.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.