Home Top Ad

TV Brasil estreia série documental Parques do Brasil nesta quarta

Share:

(Imagem/Divulgação TV Brasil)
Estimular a difusão do conhecimento científico sobre a biodiversidade do país é o mote da série Parques do Brasil, produção documental que a TV Brasil estreia nesta quarta (8), às 21h45.

Em sua temporada inicial, o programa apresenta seis episódios de 30 minutos. O primeiro percorre a Serra da Canastra, em Minas Gerais. As próximas atrações são o Parque Nacional das Emas no extremo da Serra dos Caiapós, em Goiás, e a Chapada Diamantina, na Bahia.

Está prevista uma segunda temporada com o mesmo número de edições. Ao todo, nas duas fases, a produção da emissora pública visita mais de 20 unidades de conservação nos quatro cantos do país.

O projeto é resultado da parceria entre a Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), a TV Brasil/Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Parques do Brasil é uma série de televisão que visa promover a popularização do conhecimento científico sobre a diversidade biológica dos parques nacionais e de outras unidades de conservação brasileiras. A obra enfatiza a relação entre o meio ambiente, a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

Com imagens em alta definição, cada documentário é narrado como um diário de expedição. A série da emissora pública conta ainda com trilha sonora original e inédita, além de desenhos e mapas para ilustrar as jornadas que percorrem paisagens deslumbrantes em meio a fauna e a flora brasileiras.

Nos primeiros episódios da série, o público conhecerá os Parques Nacionais da Serra da Canastra, da Serra da Bodoquena, das Sempre Vivas, do Descobrimento, do Pau Brasil, da Serra das Lontras, da Chapada Diamantina, do Pantanal Matogrossense, da Serra dos Órgãos, de Itatiaia, da Chapada dos Guimarães e de Boa Nova.

O programa da TV Brasil também mostra as Reservas Biológicas de Sooretama e de Una, e as Estações Ecológicas de Taiamã e da Serra das Araras.

A edição de estreia da série apresenta o Parque Nacional da Serra da Canastra, uma das principais áreas de conservação do cerrado mineiro. O programa revela a história da criação da unidade e sua relação com o Rio São Francisco, além de destacar espécies ameaçadas de extinção, como o pato-mergulhão.

O primeiro bloco descreve os principais ambientes dos Chapadões da Canastra e da Babilônia, recorda os conflitos existentes desde a criação da unidade e mostra espécies como a noivinha-branca, o chupim-do-brejo, o joão-graveto, o carcará, a coruja-buraqueira, o periquito-rei, a cobra-de-vidro, o veado-campeiro, o lobo-guará e a ema.

No segundo bloco, o documentário aborda a origem do nome da serra e ressalta a importância da unidade para a conservação do cerrado e de recursos hídricos fundamentais. Considerado a caixa d'água do Brasil, o cerrado é responsáve por 94% da água que corre no Rio São Francisco.

Já na parte final do primeiro programa, a série traz histórias sobre o tamanduá-bandeira e o pato-mergulhão, um dos animais mais raros e ameaçados do planeta. O episódio de estreia termina com a incrível Casca D'Anta, uma cachoeira de 186 metros de altura que encantou o naturalista francês Auguste Saint-Hilaire que esteve na região em 1819.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.