Home Top Ad

Cantora Paula Lima é a convidada do Estação Plural na TV Brasil

Share:

(Imagem/Divulgação TV Brasil)
A cantora e compositora Paula Lima é a convidada do programa Estação Plural, que vai ao ar na quarta-feira, dia 19, às 22h15, na TV Brasil. No bate-papo com o trio de apresentadores, Paula fala sobre preconceito contra quem está acima do peso ou fora do padrão de beleza estabelecido como o ideal. 

“Eu acho que a gente tem que, ser feliz. Eu vejo também gente que é muito magra e não é feliz, muita gente que é gorda e não é feliz. Então, eu não concordo com isso”, diz a cantora e compositora. Fernando Oliveira, o Fefito, vai para a rua conversar com as pessoas sobre episódios de preconceito contra gordos e a modelo plus size Carla Manso dá seu depoimento sobre como sobreviver no mundo da moda sendo uma mulher de curvas generosas.

“Eu vi no Facebook outro dia, se queixando do politicamente correto. Dizendo que 'a gente vive em tempos muito chatos. A gente não pode mais falar de alguém que não tem dente, a gente não pode mais falar de alguém que tem cabelo “pixaim” ou não pode mais fazer piada com bicha'. Não, não pode! Porque quem tem cabelo “pixaim”, como você mesmo diz, quem não tem dente ou quem é bicha, se ofende gente, tem sentimentos do mesmo jeito. Que bom que a gente tá num mundo que as pessoas param pra pensar antes de agredir as outras”, diz Fefito, que apresenta o Estação Plural junto com Ellen Oléria e Mel Gonçalves. 

No segundo bloco do programa, o assunto é humor e a fronteira da ética: quando é que a graça passa da conta e ultrapassa o limite da provocação? Quando é que a piada se torna ofensiva? O escritor e humorista Gregório Duvivier dá seu depoimento e diz que o humor tem de ser politicamente responsável. Fazer rir não pode ser às custas de ninguém. No desafio Aurélia, a dicionária, Paula Lima tenta descobrir o significado da palavra "chuchu" no pajubá.

No terceiro bloco, o time do Estação Plural fala de casamento homoafetivo e a crítica que alguns representantes da comunidade LGBT fazem aos casais do mesmo sexo que querem se casar - e, na visão dos detratores, repetir a fórmula opressora dos casamentos heterossexuais. “Eu acho assim, se a pessoa for contra, ela até pode ser contra, é só ela não casar com outra pessoa do mesmo sexo”, afirma Mel Gonçalves. 

O Estação Plural defende os direitos iguais para todos e ouve a opinião do advogado Dimitri Sales, especializado em causas LGBTs. Paula Lima mandou o seguinte recado: “Para falar de gênero, de sexualidade, de amor, o que eu tenho a dizer é: Pelo amor de Deus, seja feliz!”




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.