Home Top Ad

Parques do Brasil de quarta na TV Brasil apresenta o Parque Nacional da Serra da Canastra

Share:

(Imagem/Divulgação TV Brasil)
A série Parques do Brasil, que a TV Brasil exibe às 21h45 de quarta-feira (5), visita o Parque Nacional da Serra da Canastra, uma das principais áreas de conservação do cerrado mineiro. O episódio revela a história da criação da unidade e sua relação com o Rio São Francisco, além de destacar espécies ameaçadas de extinção, como o pato-mergulhão.

O primeiro bloco traz a história da nascente do Rio São Francisco e descreve os principais ambientes dos Chapadões da Canastra e da Babilônia, como o campo rupestre e o campo limpo. Revela conflitos existentes desde a criação da unidade de conservação, em 1972, e apresenta espécies como a noivinha-branca, o chupim-do-brejo, o joão-graveto, o carcará, a coruja-buraqueira, o periquito-rei, a cobra-de-vidro, o veado-campeiro, o lobo-guará e a ema.

O Cerrado é considerado a caixa d´água do Brasil, responsável por 94% da água que corre no Rio São Francisco. O segundo bloco conta histórias sobre a influência da Mata Atlântica na unidade, o tamanduá-bandeira e o pato-mergulhão, um dos animais mais raros do planeta, criticamente ameaçado de extinção, que tem a sua maior população na região do parque.

Fechando o episódio, conhecemos a monumental Casca D'Anta, uma cachoeira de 186 metros de altura que encantou o naturalista francês Auguste Saint-Hilaire, em 1819.

Coprodução da TV Brasil, Fundação Oswaldo Cruz e ICMBio, Parques do Brasil busca promover a popularização do conhecimento científico sobre a diversidade biológica dos parques nacionais e de outras unidades de conservação brasileiras. A obra enfatiza a relação entre o meio ambiente, a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

Os primeiros episódios mostram os Parques Nacionais da Serra da Canastra, da Serra da Bodoquena, das Sempre Vivas, do Descobrimento, do Pau Brasil, da Serra das Lontras, da Chapada Diamantina, do Pantanal Matogrossense, da Serra dos Órgãos, de Itatiaia, da Chapada dos Guimarães e de Boa Nova.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.