Home Top Ad

Todas as Bossas exibe show de Agnaldo Timóteo neste sábado na TV Brasil

Share:

Imagem/Divulgação TV Brasil
O cantor e compositor Agnaldo Timóteo revisita o repertório de Cauby Peixoto, que morreu em 2016 aos 85 anos, no programa Todas as Bossas de sábado, dia 3 de novembro, que vai ao ar às 22h, na TV Brasil. Músicas como “Negue”, “Ninguém é de ninguém” e “Como é grande o meu amor por você” estão no repertório de Agnaldo Timóteo, que no início da carreira, na década de 1950, era conhecido como o "Cauby Mineiro". 

No espetáculo, Agnaldo Timóteo também canta músicas de seu próprio repertório e composições que ficaram conhecidas nas vozes de Dalva de Oliveira, Nelson Gonçalves e Altemar Dutra. Agnaldo começou a carreira cantando em programa de calouro na rádio. Ficou conhecido ao graça a canção “Meu Grito”, de Roberto Carlos. Ao longo da carreira, gravou mais de 50 discos. 

Acompanhado de Moisés Pedrosa no piano, Agnaldo Timóteo relembra composições de Moacyr Franco, Adilson Ramos, Henrique Logo e de Roberto Carlos. No show gravado no Centro da Música Carioca Artur da Távola, Agnaldo também apresenta seus grandes sucessos como “Sonhar Contigo”, “Os verdes campos da minha terra”,  “Quem é” e “Eu vou sair para buscar você”.

A proximidade entre Agnaldo Timóteo e Cauby Peixoto vem desde os anos 50, época em que Agnaldo ainda era um torneiro mecânico sonhando um dia ser um cantor popular conhecido em todo Brasil. Nessa época, Agnaldo era conhecido como o “Cauby Mineiro” porque defendia todo o repertório de seu ídolo nos programas de Rádio de Belo Horizonte. Agnaldo Timóteo recém completou 82 anos e viajou com o show em homenagem a Cauby Peixoto por todo o país.  

Apresentado pela jornalista e atriz Karina Cardoso e com direção de Waldecir de Oliveira, o programa Todas as Bossas é uma janela para diversos estilos musicais na TV Brasil. A atração traz a cada nova edição um show que contempla a variedade de cantos, ritmos e sotaques do repertório nacional.

A proposta da faixa é exatamente apresentar um panorama sobre a diversidade de gêneros que formam a cena da música no país: da MPB ao axé, do samba ao rock, do romântico ao experimental.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.