Home Top Ad

Parque Nacional da Serra da Bodoquena é destino de série ambiental da TV Brasil

Share:


O quinto episódio inédito da série Parques do Brasil viaja até o Mato Grosso do Sul para mostrar as belezas naturais da fauna e da flora do Parque Nacional da Serra da Bodoquena que fica situada na borda sudoeste do Pantanal.

A expedição vai ao ar nesta quarta (12), às 21h45, na TV Brasil. Em sua primeira temporada, o programa que revela as Unidades de Conservação do país é uma parceria entre a emissora pública, a Fiocruz e o ICMBio.

No bloco inicial, a produção explora a região norte da unidade. Lá, a equipe sobre o Morro do Boi e faz imagens exclusivas de um enorme campo de lapiás. Essa formação é caracterizada pela reação química entre a água da chuva e a pedra calcária, criando uma paisagem marcada por rochas talhadas impressionantes.

Na base do morro, os exploradores descem pelo rio Salobra que corta a montanha com suas águas verde-turquesa, formando cânions, enseadas, corredeiras e cachoeiras de grande beleza.

O caminho está repleto de peixes de várias espécies e outros animais como a lontra, a arara-azul, o udu-de-coroa-azul e a saracuá-de-barriga-vermelha. A produção segue até o Poção, uma incrível nascente encravada no meio da montanha.

Fora do parque, avista-se a Boca da Onça, a maior cachoeira do Estado com 156 metros de altura. A primeira parte termina ao revelar como a unidade está cercada por fazendas com áreas de pasto e plantações onde os animais fazem rápidas excursões ao cair da tarde.

Ecossistema do Pantanal

O segundo bloco percorre a área sul do Parque Nacional da Serra da Bodoquena. A visita apresenta o rio Perdido que nasce numa região de enorme beleza. Ele flui para dentro de uma dolina (depressão) e desaparece da superfície da terra.

O rio ressurge um quilometro depois e segue por dentro da floresta atlântica criando cachoeiras repletas de tufas calcárias. As tufas são formadas por grãos muitos finos e restos de fósseis de seres que viviam há 500 milhões de anos, quando esta região era o fundo de um oceano.

O programa da emissora pública ensina que as águas nascentes na vasta Serra da Bodoquena vão alimentar importantes rios formadores do Pantanal. O ecossistema do Parque é um dos que mais chama a atenção na região.

Um dos destaques da fauna é a harpia, animal símbolo do parque. Parques do Brasil presencia o inusitado encontro entre um bicho-pau e uma formiga. Os expedicionários observam um tímido pica-pau-de-topete-vermelho, vários sapos-folha, uma pipira-da-taoca e rastros de queixadas, veados-mateiros, antas e onças.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.