Home Top Ad

Trilha de Letras recebe a escritora Juliana Leite para falar sobre o livro "Entre as Mãos"

Share:


A sobrevivência feminina embasa o romance "Entre as Mãos", livro de estreia da autora Juliana Leite, convidada do programa Trilha de Letras desta terça (18), às 21h15, na TV Brasil.

A escritora conversa sobre o enredo da obra com o apresentador Raphael Montes na entrevista gravada pela emissora pública na Biblioteca Parque Estadual, no centro do Rio de Janeiro. A primeira publicação da jornalista foi ganhadora do Prêmio Sesc de Literatura.

"Fui deixando que o texto trouxesse à superfície as coisas que estavam urgentes para mim", conta a autora sobre o livro que aborda a trajetória de uma tecelã que sobre um grave acidente e precisa driblar violências físicas, morais e psicológicas que fazem parte do seu cotidiano.

"O livro traz muito esse aspecto de pensar literatura como um trabalho manual", afirma a autora que expande a lógica desse raciocínio para a trama da obra durante o papo com o também escritor Raphael Montes.

Escritora associa arte de escrever ao ofício da protagonista

Juliana Leite relaciona o ofício de tecelã da protagonista com a arte de redigir o próprio conteúdo da publicação. "No momento em que eu percebi que o livro tratava da sobrevivência a partir do trabalho com as mãos, eu comecei a me questionar como eu poderia olhar para o texto como um trabalho manual com as linhas subjetivas e objetivas", explica.

Ao falar sobre a personagem principal de "Entre as Mãos", a escritora destaca como o seu trabalho e o da protagonista se combinam metaforicamente. "Ela é uma tecelã e trabalha as linhas que se sobrepõem e se cruzam, como as linhas do texto também podem ser fiadas e desfiadas", associa.

Existem muitas inspirações para um escritor começar a escrever. No caso de Juliana Leite, a convivência da autora com a velhice do avô foi muito importante. Ela conta esta e outras histórias para Raphael Montes nessa edição do Trilha de Letras.

O programa da TV Brasil ainda traz o depoimento da professora Hildete Pereira de Melo que fala sobre a desigualdade de gênero no país e aborda questões que precisam de mais debate como o processo de empoderamento feminino.

A jornalista Katy Navarro apresenta o livro "Um defeito de cor" (2006), de Ana Maria Gonçalves, no quadro "Leituras com Katy". Um coletivo que estimula autores independentes: o Projeto Estilingues é o tema do "Dando a letra". O quadro mostra como escritores têm se unido em grupo para promover seus trabalhos autorais. Eles produzem coletâneas de contos para oferecer ao público, numa perspectiva de book crossing.