Home Top Ad

Material escolar e cultura japonesa são temas do Sem Censura da TV Brasil

Share:

Imagem/Divulgação TV Brasil
Às vésperas do início do ano letivo, o Sem Censura desta quarta-feira, dia 23, traz dicas para ajudar os pais a economizar com a compra do material escolar. A apresentadora Vera Barroso entrevista Gilson Bueno, especialista em finanças que vai explicar como racionalizar e evitar gastos desnecessários na hora da compra do material escolar. O Sem Censura vai ao ar às 17h30, na TV Brasil

No programa, Vera Barroso também conversa com Sérgio Takao Sato, organizador do Festival de Cultura Japonesa, que acontece no próximo fim de semana, no Rio. O evento reunirá várias atrações da chamada Terra do Sol Nascente, como a gastronomia, as danças, as artes marciais e os origamis (técnica japonesa de reprodução de determinados seres ou objetos por meio de dobras do papel).

O festival também terá espaço para manifestações culturais japonesas que se tornaram fenômenos da cultura pop mundial, como mangás (histórias em quadrinhos japonesas), animes (desenhos animados) e cosplays (fantasias de personagens). Entre as atrações do festival está um concurso de cosplay e a degustação de saquês, o destilado feito com arroz que é a bebida nacional do Japão. Também haverá oficinas gratuitas de origami e mangá. 

O Sem Censura desta quarta (dia 23) traz ainda o diretor Lucas Veloso, que está em cartaz com a peça infantil “Mamoninhas”. A peça é uma homenagem a um dos maiores fenômenos musicais dos anos 90: o Mamonas Assassinas. Em cartaz no Rio, o show é adaptado para encantar crianças e adultos, e apresenta clássicos como "Pelados em Santos", "Chopis Centis" e "Vira-Vira". 

No programa, Vera Barroso entrevista também o poeta Allan Dias Castro e o cantor e produtor musical Tiago Correia. Eles integram o Reverb, que mistura música e poesia. A música “É fake (homem barato)”, gravada por Anaadi, foi indicada ao Grammy Latino de 2018 na categoria melhor gravação. A música foi composta por Castro, Angela dos Passos, Anaadi, Eduardo Pita e Rodrigo Ganso.