Home Top Ad

Jorge Bispo abre seu estúdio e desnuda assuntos relacionados à masculinidade na segunda temporada de "502"

Share:

Divulgação Canal Brasil
Estreia na quinta-feira, dia 26, na Faixa da Meia-Noite, do Canal Brasil, “502”, programa em que o fotógrafo Jorge Bispo abre as portas do seu estúdio para que homens comuns tirem a roupa e falem sobre assuntos relacionados à masculinidade. Indo além do corpo de cada modelo, o espectador vai explorar detalhes da personalidade de cada entrevistado. À frente da câmera, todos eles se despem, tanto fisicamente quanto emocionalmente, expondo os traços escondidos pelas roupas.

“O programa vai muito além do corpo”, revela Bispo. “A gente tem temas como racismo, violência e problemas sociais do próprio país, questões que são mais importantes para a nossa sociedade do que somente o corpo. Esse é um programa sobre questões que vão muito além da exposição da nudez”, afirma, lembrando que a palavra-chave da nova temporada é diversidade. “Temos personagens negros e brancos, pessoas de estados diferentes do Brasil, gêneros – temos um episódio com um personagem trans – e acho que isso está tudo abraçado. A gente tem um trabalho de pré-produção muito grande. Temos personagens que nos procuram e pesquisadoras que vão atrás de personagens. No fim, há uma mescla disso”, conclui.

O convidado do primeiro episódio da temporada é o tarólogo e terapeuta tântrico, Ruano. Quando perguntado sobre o fato de ter sido casado com uma mulher e se ele sempre soube que era gay, ele responde: “Eu nunca me preocupei tanto com o rótulo em si. Eu sempre me entendi como homo, eu tive com relação a achar que eu era bi por causa dela. Eu casei a primeira vez porque realmente foi uma paixão avassaladora. Foi uma história muito bonita. A gente era muito jovem, tínhamos 20 e 22 anos e nos relacionamos por sete anos”.