Home Top Ad

Duplas embalam o Brasil Caipira com música de raiz neste domingo na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
O Brasil Caipira recebe três duplas para um dedo de prosa com o apresentador Luiz Rocha neste domingo (10), às 9h, na TV Brasil. A produção da emissora pública traz para o palco os músicos Cleiton Viola & Willian, André Pinheiro & Donizete e Zé do Ouro & Bigaton. O programa está no aplicativo EBC Play e também é veiculado pela Rádio Nacional.

Cleiton Viola & Willian iniciaram a carreira em dupla há dois anos em 2017. Cleiton era professor de Willian e fez o convite para a parceria. Desde então os artistas fazem apresentações na cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, divulgando as canções da tradicional cultura de raiz brasileira.

No bate-papo musical da emissora pública, os artistas interpretam as músicas "Noites de solidão" (Miguel Costa/Eli Silva), "Terreiro que não tem galo" (Ademar Braga/João Miranda) e "Terra sonhada" (Zé Mulato).

Os paulistanos André Pinheiro & Donizete se conheceram por meio do padrinho, Zé do Ouro, e há pouco mais de sete meses se dedicam a estruturar seu repertório, valorizando artistas antigos e contemporâneos da música caipira. Os amigos se dedicam à arte nos finais de semana, quando se reúnem para ensaiar e ampliar suas experiências com a sonoridade brasileira.

No repertório preparado para a performance, eles entoam "A bem da verdade" (José Bruno/Martins Leão/Kleber Soares/Thiago Viola), "O grande legado" (Zé do Ouro) e "Distante do povoado" (João Garcia/Dirceu Gasparoto/Donizete Brito).

Dupla formada em 2016, Zé do Ouro & Bigaton fizeram uma pausa na carreira e em 2019 retomaram o trabalho artístico se apresentando com composições próprias, sempre ao som da viola tradicional. Eles conciliam a música com suas profissões do dia a dia: Zé do Ouro e motorista e Bigaton, gerente de frota.

Durante a performance na atração com música de raiz veiculada pela TV Brasil, Zé do Ouro & Bigaton tocam as canções "A onça e a Lua" (Jorge Pessoa), "A obra de arte" (Zé do Ouro) e "Amor por acaso" (Zé do Ouro/Marcos Silva Ribeiro).