Home Top Ad

Sem Censura recebe jornalista Mauro Ventura e atriz Adriana Quadros

Share:

Divulgação TV Brasil
O jornalista Mauro Ventura, a atriz Adriana Quadros, a dançarina Carol Marques e o médio Jofre Cabral são os convidados dos apresentadores Vera Barroso, que volta essa semana das férias, e Bruno Barros no programa Sem Censura desta terça (26), ao vivo, às 17h, na TV Brasil.

O papo começa com o jornalista e escritor Mauro Ventura que traz seu novo livro, o título "PorVentura", uma coletânea de 106 crônicas. Com a ironia fina que é característica de sua narrativa, o autor relata situações do cotidiano em textos que despertam emoções que vão desde o riso até a comoção e as críticas.

Com mais de três décadas de carreira no jornalismo, o autor reúne algumas das crônicas de grande repercussão publicadas em veículos como Jornal do Brasil e O Globo e na internet nos últimos 20 anos. A nova obra incorpora ainda textos inéditos redigidos por ele especialmente para o livro recém-lançado.

Já a atriz Adriana Quadros conversa sobre o musical em que interpreta saudosa Linda Batista, primeira cantora a ser eleita Rainha do Rádio, em 1937, título que manteve por onde anos consecutivos. O espetáculo celebra o centenário de nascimento da diva que era irmã da atriz e cantora Dircinha Batista.

Adriana conta que mergulhou no universo de talento e sofisticação de Linda Batista a partir de 2006 quando interpretou a cantora na peça "Rádio Nacional, as Ondas que conquistaram o Brasil". No espetáculo, ela deu vida a quatro cantoras da época: Emilinha, Adelaide Chiozzo, Heleninha Costa e Linda Batista.

A dançarina e Carol Marques fala sobre o movimento "Tangue-se". A iniciativa busca desmistificar a concepção de que o ritmo argentino é difícil ou apenas para profissionais. Para a idealizadora do projeto, que também é professora de dança de salão, a ideia é mostrar, na prática, o tango de uma maneira mais leve.

O programa ainda conta com a presença do médico neonatologista Jofre Cabral que traz informações sobre a prematuridade. Segundo o especialista, o nascimento precoce é ainda a maior causa de mortalidade infantil. Apesar disso, ele destaca os avanços nessa área que podem salvar a vida de muitos bebês.