Home Top Ad

Recordar é TV celebra instrumentistas Radamés Gnattali e Baden Powell

Share:

Divulgação TV Brasil
O programa Recordar é TV destaca a vida a obra de dois gênios da música nacional: os instrumentistas Radamés Gnattali e Baden Powell neste sábado (14), às 20h, na TV Brasil.

O tributo resgata conteúdos preservado no acervo da emissora pública com produções da antiga TV Educativa do Rio de Janeiro. O conteúdo já está no aplicativo EBC Play.

A homenagem recupera um trecho da entrevista e das performances do maestro Radamés Gnattali no programa "Contra-luz" dirigido e apresentado por Hermínio Bello de Carvalho, em 1986, na TVE/RJ.

A atração fez um perfil do arranjador, compositor e pianista gaúcho. O especial mergulhou no que há de melhor da música instrumental brasileira quando Gnattali completava 80 anos de idade.

Acompanhado do grupo Camerata Carioca e do seu quinteto, o maestro interpretou sucessos como "Carinhoso", "1x0", "Uma rosa para Pixinguinha" e "O trenzinho do caipira". Gnattali também brindou o público ao apresentar a canção"Rosa" com a participação luxuosa da divina Elizeth Cardoso no vocal.

Ao transitar entre o popular e o erudito, o homenageado era um eterno experimentador. Durante o programa, Radamés Gnattali falou abertamente sobre sua trajetória artística e a respeito da Rádio Nacional onde trabalhou durante três décadas. Também comentou a amizade e as parcerias com ícones da música nacional como Pixinguinha, Villa-Lobos e Tom Jobim.

Já para registrar o legado deixado por Baden Powell, um dos maiores violonistas de todos os tempos, o Recordar é TV recupera performance do músico em uma produção exclusiva da TVE/RJ que combina apresentação musical com bate-papo.

O bamba concedeu entrevista ao jornalista Fernando Lobo na atração "Baden muito especial", em 1994. O material de arquivo traz o homenageado tocando suas principais canções como "Samba em Prelúdio", "Canto de Ossanha" e "Berimbau".

Na ocasião, o músico fala de sua trajetória e conta histórias de sua carreira. No conteúdo de acervo preservado pelo canal, o artista aborda suas viagens ao exterior e shows mundo afora. Ao ser perguntado sobre seu principal parceiro artístico, ele não hesita em denominar o poetinha Vinícius de Moraes.

Embora seu nome tenha se popularizado junto com a bossa nova, a música de Baden Powell não cabia em uma única definição. Companheiro de Vinícius de Moraes em várias composições, o artista dizia que o violão era "sua metade". Com uma técnica apuradíssima e um estilo único, ele misturou o popular com o erudito.