Home Top Ad

Cassandra, a menina maluquinha devota de Kim Kardashian do Bairro de Fátima em 'Totalmente Demais'

Share:

Divulgação Globo/ Pedro Curi
Cassandra (Juliana Paiva) não desiste da fama. De tanto insistir, conseguiu ser inscrita no concurso Garota Totalmente Demais. Ela jura que é a menina dotada de uma beleza natural, o rostinho que a empresa de cosméticos Bastille e a revista Totalmente Demais tanto procuram. Mas se precisar, não se furta de lançar mão de artimanhas nada éticas para vencer a concorrência. Na próxima semana, Cassandra vai prender Eliza no banheiro e furtar o vestido da ex-florista. Mas quando Carolina descobre a armação, implora para não ser expulsa do concurso e promete fazer tudo o que a jornalista lhe mandar. Na entrevista abaixo, Juliana Paiva, que estava no ar como Luna, uma das protagonistas de ‘Salve-se Quem Puder’, na mesma faixa das sete, fala da suspensão nas gravações da novela e relembra com carinho do que ‘Totalmente Demais’ lhe proporcionou. 
‘Totalmente Demais’ é criada e escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm, com direção-geral de Luiz Henrique Rios e direção de Marcus Figueiredo, Noa Bressane, Luis Felipe Sá, Thiago Teitelroit.

O que tem feito durante a quarentena?
Limpo a minha casa, faço as minhas unhas assistindo à novela... Sei da gravidade do que está acontecendo no Brasil e no mundo. Se cada um entender a sua responsabilidade nessa história, que, além de se contaminar, você pode transmitir a doença para alguém que é do grupo de risco, vai ficar em casa. Também estou rezando para isso tudo passar logo. Acredito que tudo o que a gente está vivendo tem um propósito. 
Qual foi sua sensação ao saber que a novela voltaria? 
A quarentena pegou todo mundo de surpresa, e de uma semana para outra tudo mudou. Eu lembro que tinha cena de abraço, de beijo, e estava superpreocupada, porque nosso material de trabalho também é nossa troca física. Estava me perguntando o que iria acontecer, como todos os colegas. Mas não dá para viver num mundo paralelo em uma situação de epidemia. Então, fiquei muito feliz com a posição da casa, de preservar os funcionários e de entender o que está acontecendo. Fiquei aliviada e orgulhosa, mas, ao mesmo tempo, fiquei com o coração apertadinho. É muito estranho tudo isso, não deu tempo de dar um último abraço nos meus colegas de ‘Salve-se Quem Puder’. Mas a gente entendeu tudo, tiveram umas adaptações para criarmos um gancho para o retorno. Gravamos umas cenas especiais, como se fosse uma série, dividimos a novela em duas fases. E eu não vejo a hora de tudo isso passar, para eu continuar contando a história da Luna. 
Em que lugar de sua carreira está a Cassandra?
Eu fiquei feliz quando soube da volta da maluquinha da Cassandra. Foi um trabalho muito especial, com uma equipe que eu amo de paixão, com direção do Luiz Henrique Rios, o texto da Rosane Svartman e Paulo Halm. Ela foi uma personagem cômica que foi escrita para mim. ‘Totalmente Demais’ tem um quê de conto de fadas, de falar de moradores de rua que vão vencer diante da luta. Quem assistiu vai matar as saudades com a gente, e quem não viu vai ter a oportunidade de conhecê-la. 
Fale um pouco sobre os dramas de sua personagem
Ela quer ser famosa a qualquer custo. Foi um desafio como atriz e eu bato muito na tecla da humanização dos personagens. A Cassandra é muito absurda, reza para Santa Kim Kardashian, que conheci por causa dela. Mas eu precisava não deixá-la cair no estereótipo, caricato. Ela tem uma necessidade de se sentir querida, tinha uma carência afetiva e ninguém é do jeito que é à toa. Cassandra foi criada no Bairro de Fátima pelo pai, que criou ela e a irmã sozinho, porque a mãe delas abandonou esse lar. Para mim, como atriz, foi muito divertido, eu tinha um texto rasgado, e eu contava com grandes parceiros, como o Orã Figueiredo, que fazia meu pai, e tinha saído de ‘Tapas e Beijos’. Ele estava com a carga cômica totalmente carregada. Ele dividiu muito comigo. 
Como ela ficou gravada na memória do público?
As pessoas hoje ainda falam comigo que se lembram da “personagem maluquinha” que eu fiz. A repercussão foi a melhor possível. A novela tinha uma curva muito legal. Cassandra amadurece muito, e a alma dela fica mais aparente no decorrer da história. A gente teve um trabalho muito bem executado, estava todo mundo muito feliz nesse projeto, tanto que rendeu a indicação ao Emmy Internacional para a novela e o spin off ‘Totalmente Sem Noção Demais’.