Home Top Ad

Rotina de caminhoneiros é um dos temas do 'É de Casa'

Share:

Reprodução
Quem está em casa e recebe tudo do jeito que encomenda nem sempre pensa que, por trás dessa entrega, estão milhares de profissionais que só costumam ser lembrados quando se percebe a ausência do serviço que prestam. Neste sábado, dia 18, o ‘É de Casa’ vai até a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP –, principal elo na cadeia de abastecimento de produtos agrícolas e hortaliças, para conversar com os profissionais que fazem essa engrenagem funcionar: os caminhoneiros. Ao vivo, usando um celular, Valéria Almeida vai mostrar como está sendo a rotina dos profissionais para garantir que tudo continue funcionando, sem prejuízo para o consumidor. A conversa também vai incluir o depoimento de voluntários que estão ajudando com doações de alimentos. 
 
No Rio de Janeiro, a repórter Luiza Zveiter, vai falar ao vivo como está a situação dos moradores do Retiro dos Artistas e dar informações sobre como o público pode colaborar com a manutenção do atendimento de quem vive lá. 
 
As dicas para as famílias em isolamento também serão tema desta edição: direto de sua casa, André Curvello vai conversar por vídeo com a psicóloga Letícia Oliveira para ajudar aos pais a introduzir na rotina das crianças as tarefas domésticas, de acordo com cada idade. Do estúdio, Zeca Camargo, Ana Furtado e Patrícia Poeta também participam do bate-papo virtual. Ainda na área da família, o programa vai mostrar como está sendo a quarentena de isolamento para os filhos de pais separados. A juíza Andrea Pachá vai ajudar a esclarecer algumas dúvidas de como ficam as visitas durante a quarentena e quais são os acordos viáveis neste período. Histórias de saudade e outras soluções encontradas pelos ex-casais para minimizar ao máximo a ausência de um dos pais no dia a dia das crianças também serão contadas.  
 
Direto das ruas de São Paulo, o repórter Manoel Soares vai mostrar a realidade de quem não tem onde morar – e muito menos se isolar: os moradores de rua. Sem qualquer apoio oficial, são pessoas ‘invisíveis’ e formam um imenso grupo de risco. A mesma situação é vivida por imigrantes, grupo com o qual o repórter também conversa neste sábado. O novo coronavírus segue sendo o tema do 'Bem Estar', quando especialistas vão esclarecer as dúvidas enviadas pelo público. 
 
O 'É de Casa', amanhã, começará mais cedo, logo após o 'Como Será?', e seguirá por cerca de cinco horas no ar.