Para cantora Bia Ferreira arte é feita para contestar: ''Se não se posiciona, contribui para o emburrecimento da nação''

Divulgação RedeTV!
Em edição especial ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho, o Trace Trends desta semana faz uma homenagem às artistas e ícones da música, como Elza Soares, Margareth Menezes, Liniker, Iza e Gaby Amaranthos.
 
Nesta edição, os apresentadores AD Júnior e Alberto Pereira Jr. também conversam com a cantora e compositora mineira Bia Ferreira, que fala sobre suas inspirações artísticas e como seu trabalho mistura política e cultura. “Para mim, o artivismo é a única forma possível de se pensar arte. Arte é contestadora e se a arte não for para contestar, que não conta o que está acontecendo agora, se não se posiciona, então você faz parte de uma política de pão e circo, que contribui para o emburrecimento geral da nação”, expõe a autora das canções ‘Cota Não é Esmola’, ‘Diga Não’ e ‘Não precisa ser Amélia’.
 
O Trace Trends exibe ainda a história da culinarista Cidinha Santiago, com mais de 50 anos de experiência e há 30 ensinando como cozinhar na televisão brasileira, ela fala como começou a empreender nesse ramo. O programa vai ao ar nesta terça-feira (21), às 22h30, na RedeTV!.

Anderson Ramos

O Universo da TV é o site perfeito para quem quer ficar por dentro das últimas novidades da TV. Aqui, você encontra notícias sobre TV paga, programação de TV, plataformas de streaming e muito mais. É o único site que oferece uma cobertura completa da TV, para que você nunca perca nada. facebook instagram twitter youtube

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato