Home Top Ad

Claro promove abertura de sinal do canal E! para estreia do reality show ''Born to Fashion''

Share:

Divulgação
A mais nova produção nacional do canal E!, “Born to Fashion” está chegando e clientes Claro podem aproveitar o sinal aberto do canal E!, até 20 de agosto, para acompanhar essa emocionante competição que estreia no dia 13/08, às 22h.

Clientes da Claro também podem optar por acompanhar o lançamento do reality show no Canal do Cliente (500 no line-up da TV no Cabo, Fibra e DTH). Além da TV por assinatura, a facilidade está disponível para os usuários dos serviços móveis e da banda larga fixa da operadora, que podem assistir ao “Born to Fashion” por meio do aplicativo do NOW. Com o Canal do Cliente, a operadora segue oferecendo opções de entretenimento para os clientes curtirem no canal, com transmissões de shows ao vivo, estreias de programas, filmes e outros diversos conteúdos.

O reality show “Born to Fashion”, apresentado pela modelo brasileira Lais Ribeiro, traz a disputa entre 10 mulheres transgêneros que buscam superar os desafios do universo fashion, alcançar o título de novo rosto da moda brasileira e um contrato com uma das maiores agências de modelos do país.

O “Born to Fashion” estará disponível pelo canal E! (50 e 550), pelo canal live streaming no NOW, e ainda com a pasta do E! no NOW liberada para os clientes assistirem este e outros programas e ficarem por dentro dos grandes sucessos do canal.

Além de acompanhar o reality show “Born to Fashion”, com a abertura do sinal, os clientes também poderão acompanhar outros conteúdos do E!, como os novos episódios da série “Keeping Up With the Kardashians” e as novas temporadas de “Botched” e “Total Bellas”.

Cliente da Claro com plano móvel pós-pago conta ainda com o Extraplay, uma franquia de dados extra para assistir filmes e séries nos aplicativos de streaming de vídeo compatíveis com a funcionalidade, incluindo o próprio NOW, YouTube, Claro Vídeo e Netflix.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.