Home Top Ad

Discovery estreia novos episódios de ''Caçadores de Pítons''

Share:

Divulgação Discovery
Acredita-se que em decorrência do furacão Andrew, ocorrido em 1992, cerca de mil serpentes, a maioria delas do tipo píton birmanesa, tenham sido liberadas do cativeiro, passando a ocupar o ambiente selvagem dos Everglades, no estado americano da Flórida. Provavelmente esse foi o início de uma emergência ambiental que acabou por criar a nova profissão exercida com maestria por Dusty Crum, a de CAÇADORES DE PÍTONS (Guardians of The Glades).

Nesta quinta-feira, 13 de agosto, às 21h15, o Discovery continua no encalço de Dusty e sua equipe com a estreia dos novos episódios da série – com duração de uma hora, cada um deles documenta o trabalho diário de Dusty na captura de serpentes constritoras que vêm dizimando populações inteiras de aves, mamíferos e até outros répteis.

Quase 30 anos após o furacão, o crescimento desenfreado da população de serpentes tornou-se um problema de grandes proporções – ecológico e de saúde pública – para o estado americano da Flórida. Ali, no entorno da região pantanosa do Parque Nacional Everglades, os répteis multiplicam-se sem predadores naturais, atacam humanos e comprometem o equilíbrio ambiental. Na última década, foi registrado grave declínio de mamíferos, problema diretamente relacionado ao crescimento contínuo da população desses répteis.

Como medida emergencial, o governo estadual remunera caçadores habilitados e registrados para atuarem na contenção da população de serpentes, que são cada vez mais numerosas e maiores, apesar dos esforços. Esse é o contexto em que Dusty e sua equipe atuam, pensando em estratégias para deter um dos mais eficientes predadores que assola os Everglades sem qualquer concorrência dentro do ecossistema.

As câmeras acompanham Dusty enquanto ele inventa táticas e cria engenhocas para salvar a diversidade da área pantanosa que chama de lar. Sua equipe é composta pela novata Brittany, que está em seu segundo ano como caçadora de serpentes; pelo braço direito e grande conhecedor do pântano Jay; o especialista em vida selvagem Gary; e o especialista em técnicas de sobrevivência Tom.  Apesar do perigo envolvido no trabalho de capturar cobras que chegam a passar dos seis metros de comprimento, Dusty Crum e os CAÇADORES DE PÍTONS entendem que as recompensas financeira e ambiental valem o risco.

No episódio que inaugura a leva de inéditos, a equipe de Dusty se profissionaliza e passa a fazer parte de uma grande força-tarefa para impedir o avanço de pítons a novos territórios. Colaborando com cientistas, eles estabelecem uma área chamada de “torniquete”, o limite para conter as serpentes.

Estima-se que existam 300 mil pítons nos Everglades atualmente e registros recentes de captura dessas serpentes no norte do estado, fora dos pântanos, preocupam a todos: aquilo que era uma emergência localizada, pode adquirir novas e gigantescas proporções. Unindo forças a biólogos e pesquisadores, Dusty e seus colaboradores criam uma nova estratégia de controle por região. Muitas coisas mudaram, mas Dusty segue com os pés descalços, apanhando essas cobras enormes com as próprias mãos.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.