Home Top Ad

Programa Especial destaca mobilidade e inclusão de jovens neste sábado na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil

Em homenagem ao mês das crianças, celebrado em outubro, a segunda edição inédita do Programa Especial dessa temporada apresenta uma reportagem sobre mobilidade e inclusão de crianças e jovens com deficiência neste sábado (17), às 9h30, na TV Brasil.

A atração dessa semana ainda analisa os benefícios da equoterapia para o desenvolvimento e traz um papo sobre formas alternativas de comunicação para pessoas com deficiências que impactam na fala.

Fundadora da ONG One by One, que promove mobilidade e inclusão para jovens com deficiência, Teresa Stengel conta como surgiu a ideia e ressalta que esse tipo de iniciativa é muito importante não só para a pessoa com deficiência, mas também para a família.

"A ideia começou para dar mobilidade às crianças porque sem cadeiras de rodas elas não saem de casa e passam a vida deitadas no sofá ou em uma cama. Se a criança está em casa, a mãe fica presa em casa", afirma a gestora que completa. "Uma cadeira de rodas abre um leque de possibilidades, uma vida social para a família toda".

Já Thalita Benvenutti fala sobre a filha Luiza, de 4 anos, que é apaixonada por equoterapia. A mãe explica como conheceu o método e comenta a melhora da menina após começar essa prática.

"Ela iniciou a equoterapia com dois anos de idade. Foi em uma fase que ela não queria explorar muito as coisas, ainda tinha receio com vozes diferentes. A gente se preocupava com essa questão de exploração dela, porque dependia disso para ter consciência do ambiente", diz.

Thalita recorda as etapas do tratamento da filha. "Colocamos ela no cavalo e chorou um pouco. Quando percebeu que estava batendo vento nela, alta e em um lugar diferente, ela percebeu que gostou, parou de chorar".

Luiza começou a ter progresso ao andar com o cavalo acompanhada pelo terapeuta. "Nós fomos vendo uma melhora incrível com ela fazendo esse tipo de terapia. Hoje, a gente a vê aqui na equoterapia falante e adorando vir", finaliza.

Na série sobre autonomia, a repórter Fernanda Honorato, que tem Síndrome de Down, conversa com a terapeuta ocupacional Fernanda Aímee sobre formas alternativas de comunicação para pessoas com deficiências que impactam na fala.

A especialista diz o motivo de ter seguido na profissão, cita os métodos que usa e ressalta a importância da independência na vida das pessoas. Fernanda Aímee aprofunda no papo sobre as atitudes de jovens que têm essa condição.

"Algumas crianças que não têm a fala, às vezes, têm comportamentos que os pais não entendem muito. Até nas terapias de gritos ou de choro que podem não ter um motivo, assim, muito compreensível", comenta.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.