Home Top Ad

TV Brasil presta tributo a Emilinha Borba nos 15 anos de sua morte neste sábado

Share:

Divulgação TV Brasil

Em homenagem a uma das mais populares cantoras brasileiras e uma das estrelas da Rádio Nacional, a diva Emilinha Borba, que faleceu há 15 anos, em 3 de outubro de 2005, aos 82 anos, vítima de um infarto, a TV Brasil apresenta uma edição especial do Recordar é TV neste sábado (3), às 21h.

Para reverenciá-la, a emissora pública resgata do acervo preservado pelo canal a participação da eterna Rainha do Rádio no programa "O Papo", apresentado por Ziraldo, em 1989, na extinta TVE do Rio de Janeiro. Entre os trechos selecionados, está uma canja que a artista dá com diversas marchinhas consagradas.

Com descontração, Emilinha Borba rememora a infância e o início da carreira no animado bate-papo com o cartunista. Ela ainda destaca sua admiração por Carmem Miranda e comenta sobre o lendário Cassino da Urca.

A cantora também recorda sua atuação no cinema e emociona-se ao falar dos fãs clubes das rainhas do rádio. "A Garota Grau Dez" e "A Favorita da Marinha" são alguns dos apelidos da saudosa intérprete de samba, marcha e choro.

Trajetória de Emilinha e rivalidade com Marlene

Emilinha Borba soltou a voz no programa de calouros de Ary Barroso e fez carreira na Rádio Nacional nos anos 1940 e 1950. Fã declarada de Carmen Miranda, sua grande inspiração desde a juventude, ela ficou conhecida como a mais popular intérprete das marchinhas de carnaval do Brasil. Em sua trajetória, Emilinha gravou dezenas de sambas e boleros até que o carisma da cantora chegou às telas do cinema.

Durante a conversa com Ziraldo, Emilinha Borba afirma que imitava "A Pequena Notável" na infância e conta como foi a experiência como crooner no início de sua trajetória artística. Ao longo de 60 anos de carreira, a diva gravou mais de 300 discos. Com vasto repertório, a relação com o público era um tema caro à artista.

Eternizada como uma das "Rainhas do Rádio" durante os anos de ouro da música brasileira, ela disputava a coroa com a cantora Marlene. Apesar da suposta rivalidade, as duas foram parceiras em várias canções. Emilinha Borba diverte-se ao relembrar essa época e falar sobre as polêmicas "brigas" entre os fãs que defendiam uma ou outra.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.