Home Top Ad

Animal Planet estreia novos episódios de ''Pequenos Gigantes da Natureza''

Share:

Divulgação AP

A partir de quarta-feira, 25 de novembro, às 22h15, o Animal Planet exibe os novos episódios de PEQUENOS GIGANTES DA NATUREZA (Little Giants), série que adentra o mundo fascinante dos animais pequeninos. Ao revelar as peculiaridades dessas criaturinhas, a produção mostra em detalhes as características fisiológicas que eles desenvolveram e que mais parecem armas alienígenas ou superpoderes.

Apresentados pelo autor de livros sobre vida selvagem Bradley Trevor Greive, os  episódios inéditos trazem imagens captadas com a ajuda de tecnologia de ponta, registros das habilidades especiais de animais diminutos que dominam o planeta bem debaixo de nossos olhos. São insetos, répteis, anfíbios e até mamíferos que prosperam nos mais diversos habitats, da aridez dos desertos às selvas úmidas.

Com meia hora de duração, os episódios vistam diferentes países em expedições lideradas por Bradley e pelo biodesigner Billy Almon. A cada semana, a missão consiste em encontrar um pequeno gigante em um destino diferente – onde a dupla vasculha tocas, arbustos, cavernas, rios e árvores. Depois de encontrar uma dessas criaturinhas, Bradley e Billy a levam para um laboratório remoto, onde fazem testes.  

Colocar a lupa sobre esses animais faz com que Bradley e Billy descubram como funcionam os verdadeiros superpoderes que eles possuem: há mamíferos que conseguem planar, répteis que são capazes de mudar a cor de sua couraça, insetos com corpos de proporções malucas, e ainda animais pequeninos e aparentemente inofensivos que secretam substâncias letais.

No episódio de estreia, Bradley e Billy estão em Madagascar para vasculhar o solo da floresta de Madagascar em busca da tenreque-das-planícies, um animal com defesas e sentidos aguçados. Esse bichinho que pesa pouco mais de cem gramas e parece um porco-espinho em miniatura é uma das espécies encontradas exclusivamente na ilha e possui uma habilidade muito especial: é o único mamífero capaz de estridular, de emitir sons como os das cigarras e grilos. Esses estalidos de alta frequência são produzidos pelos espinhos que ele tem nas costas e servem para a comunicação com os outros tenreques – um verdadeiro idioma da espécie.

Espinhos, unhas e dentes afiados, focinho e língua compridos fazem dele um mini predador muito eficiente, capaz de sentir o cheiro de suas presas – minhocas, larvas e pequenos insetos, principalmente – mesmo que elas estejam longe da superfície. O olfato é apurado, assim como habilidade para cavar com rapidez. No laboratório remoto, Bradley e Billy mostram por que o tenreque deixa cães farejadores em gigantesca desvantagem.  


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.