Home Top Ad

Após acidente, Teodora renasce na ilha e encontra o amor em 'Haja Coração'

Share:

Divulgação Globo/João Miguel Júnior

A edição especial de 'Haja Coração' terá cenas inéditas a partir de amanhã, quarta, dia 25. Isso porque o ‘spin off’ da novela, que foi exibido exclusivamente pelo Gshow e no Globoplay, em 2016, será mostrado agora dentro da novela. Protagonizado por Teodora (Grace Gianoukas), as cenas mostram a matriarca da família Abdalla na ilha deserta após o acidente com o helicóptero em que ela é dada como morta.  
 
Depois da explosão da aeronave, Teodora fica à deriva  em alto mar e tenta sobreviver. Para isso, ela terá de enfrentar uma série de obstáculos começando por uma ‘luta’ com um tubarão, que quer atacá-la. Na briga, Teodora leva a melhor, mas acaba perdendo um dedo da mão direita na batalha. 
 
Enquanto isso, em São Paulo, Fedora (Tatá Werneck) e a família velam justamente a única prova do que supostamente sobrou de Teodora. Ninguém imagina que a dona do Gran Bazzar segue vivíssima após ser resgatada por Epaminondas (Guilherme Chelucci), o nativo da ilha deserta. Mais do que o salvador de Teodora, o pescador que será batizado de Tarzan por ela, vai despertar o verdadeiro amor na empresária. Uma nova fase na vida de Teodora começa a partir de então. Situações hilárias e um romance inusitado fazem parte agora da realidade da nova Teodora Abdalla.
 
‘Haja Coração’ é escrita por Daniel Ortiz, com a colaboração de Flávia Bessone, Isabel Muniz, Patricia Moretzsohn e Nilton Braga, direção artística de Fred Mayrink e direção de Bia Coelho, Luciano Sabino, Alexandre Klemperer, Teresa Lampreia e Allan Fiterman.

Entrevista com Grace Gianoukas
 
A partir de amanhã, a novela exibe cenas inéditas do spin off estrelado por Teodora. Em 2016, a personagem conquistou o público e o Daniel Ortiz fez com que ela ‘ressuscitasse’ na trama. O que você achou da solução criada por ele?
Achei engraçadíssima. E uma ótima lição de humanização pra Teodora que sempre se achou acima dos mortais. Não esperava essa surpresa tão boa. Fiquei muito feliz.
 
Na época, o spin off foi exibido exclusivamente no Globoplay e no Gshow e agora será mostrado pela primeira vez na tv. O que o público poderá acompanhar da trajetória da Teodora na ilha?
Muitas aventuras! Ela cai no mar com a explosão do helicóptero, espanta a tapas um tubarão que queria devorá-la. Teodora perde um dedo, desmaia, e é resgatada por um nativo lindíssimo. Assim ela vai descobrir o verdadeiro amor. Mas não impunemente. Para conquistar o Tarzan, ela terá de rivalizar com a cabra de estimação dele (risos). Claro que nada será fácil para ricaça que precisará se despir dos luxos e descobrir o prazer das coisas simples. 
 
Como foi a parceria com o Guilherme Chelucci, que faz o Tarzan? Que lembranças você tem das gravações?
Foi maravilhoso. O Guilherme Chelucci é um ótimo ator, super profissional e acabamos nos tornado amigos. As lembranças que tenho são muito divertidas e cansativas (risos). Só de pensar... gravamos na Restinga da Marambaia, em Mangaratiba, um lugar magnífico no Rio de Janeiro. Era um sobe e desce de dunas, caminhar na beira da praia, rolar na areia com a roupa molhada.  Guilherme, eu e toda equipe, sempre às gargalhadas com as cenas de sedução do casal. Era muito divertido.
 
Alguma história de bastidor marcante?
Eu nunca na vida tinha comido jaca. Durante uma cena resolvi experimentar. Hoje sou apaixonada por essa fruta.

O que a Teodora significa dentro da sua trajetória profissional na tv? 
Teodora Abdalla tornou meu trabalho de atriz conhecido em todos os recantos do Brasil e em muitos lugares do mundo onde a novela foi exibida internacionalmente. Foi minha primeira grande personagem em novelas.

Teodora é uma personagem emblemática e que nos anos 1980 foi interpretada pela Jandira Martini em ‘Sassaricando’.  Como foi o seu trabalho de composição para este trabalho?
Adoro o trabalho de Jandira Martini, ela é uma grande atriz e dramaturga. Nos anos 80 eu assisti ‘Sassaricando’ e adorei. Lembro que a Teodora Abdalla criada por Jandira Martini tinha duas irmãs, Lucrécia e Fabíola, interpretadas por atrizes de quem eu era fã incondicional: Maria Alice Vergueiro e Ileana Kwasinski. Em respeito ao extraordinário trabalho dessas três gênias, eu preferi partir do zero para construir a Teodora de ‘Haja Coração’.  A partir do novo texto do Daniel Ortiz e seguindo as orientações do Fred Mayrink sugeri algumas figuras públicas como referência visual para a personagem. Entre elas: Carmem Mayrink, a cantora Maria Callas e, para minha surpresa, essas também eram as referências da equipe de caracterização da novela. Em termos da construção emocional da personalidade de Teodora, eu mergulhei fundo na psicologia da personagem para me apaixonar por ela e defendê-la. 

Que aprendizados e descobertas você acumulou neste período de quarentena?
Tive a oportunidade única de viver o momento presente, de ser feliz agora, de enxergar a vida com alegria e gratidão no dia de hoje, pois não temos nenhuma ideia de como será o nosso futuro. Qualquer tentativa de prever o futuro só causa ansiedade e ficar olhando para o passado só traz nostalgia. Estou a fim de me entusiasmar nesse minuto. 

Quais são seus planos profissionais para o futuro?
Sigo gravando ‘Salve-se Quem Puder’ como a Ermelinda, essa personagem que eu adoro e quem vem cheia de novidades. A novela volta ao ar no ano que vem, o que me deixa muito feliz. A curto prazo, quero muito fazer novos trabalhos na televisão. Mas, acima de tudo, torço por mudanças significativas no Brasil depois que a pandemia acabar.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.