Home Top Ad

Paulo Tifenthaler está de volta ao Canal Brasil em ''Perdido''

Share:

Divulgação

Depois de estrelar um dos maiores sucessos de audiência do canal como um nada convencional chef de cozinha em “Larica Total” (Prêmio APCA de Melhor Programa de Humor na TV em 2009), Paulo Tifenthaler está de volta como protagonista em ''Perdido'' – série original do Canal Brasil, com realização de Rinoceronte Entretenimento e Tiefenthaler Films. O ator também assina a criação e direção-geral da atração, que estreia na segunda, 09/11, às 23h e, na mesma data, estará disponível nos serviços de streaming Canais Globo e Globoplay.

Em “Perdido”, Paulo – vencedor do Kikito de Melhor Ator em Gramado, em 2016, com o longa “O Roubo da Taça” – interpreta Derek, um escritor de meia idade que, apesar de ter mais de 20 títulos lançados, só fez sucesso com seu primeiro livro. Morador de Copacabana, o frustrado e explosivo Derek herda uma tradicional loja de roupas íntimas femininas do bairro que pertencia a sua família, “A Pérola da Princesa”, depois da morte da sua tia. Em seu testamento, tia Pérola (Débora Duarte) impõe uma condição: que o jovem Roberto Clayton (Joana Couto), criado por ela e gerente do negócio, continue a exercer a função, já que o sobrinho não entende nada de comércio. Juntos, os dois vão tentar modernizar a loja – transformação que acontece simultaneamente ao processo de transição de gênero de Clayton, que se assume como a mulher trans Clay.

Não bastasse a confusão para tocar o negócio da família, Derek ainda acompanha o processo de adaptação de seu principal livro, ‘Chicletes Cheirosos’, pelas lentes de Bel (Tainá Medina). A aspirante a diretora de cinema não poupa esforços para ver a publicação se transformar em um filme para a internet, feito inteiramente pelo celular, e se envolve em uma série de aventuras para financiar o filme. A atriz principal, no entanto, é rapidamente escolhida. Trata-se de Sofia (Karine Barros), cuja vocação para o papel de Núbis, uma sedutora serial killer feminista extraterrestre, parece paulatinamente mais adequada a cada filmagem.

A série se inspira numa Copacabana realista e atual pra criar uma atmosfera existencial e, em alguns momentos, se inserindo na estética do HQ fazendo do bairro um verdadeiro personagem da série. Fazem parte da história ainda Ubaldo Leão (Andre Mattos), o excêntrico e ex-alcoólatra editor de Derek; Alan (Bernardo Mendes), jovem estudante de direito, vizinho de Derek, nerd, plantador de maconha e traficante pra clientes confiáveis; Chao (Chao Chen), um chinês que persegue Derek por causa de uma dívida contraída em um cassino clandestino; e Inayara Birigui (Gabriela Loran). Nas ruas da “Princesinha do Mar”, esses personagens vão compor uma trama em que o protagonista se mostra, como sugere o título, cada vez mais perdido.

Perdido (2020) (13 x 25’)
INÉDITO e EXCLUSIVO
Classificação: 16 anos
Estreia: Segunda, dia 09/11, às 23h.
Horário: Segundas, às 23h
Alternativos: Quintas, às 20h30 e mad. de sextas p/ sábados, às 04h.

FICHA TÉCNICA
Criação e direção geral: Paulo Tifenthaler
Estória e direção: Ernesto Solis e Paulo Tifenthaler
Roteiro: Arnaldo Branco, Ernesto Solis, Hudson Vianna e Paulo Tifenthaler
Produtores: Diogo Pires Gonçalves, Paulo Tifenthaler e Renata Leite
Produção Executiva: Renata Leite
Produção Executiva: Diogo Pires Gonçalves
Diretor de fotografia: Luis Abramo
Diretor de Arte: Cedric Aveline
Figurinista: Masta Ariane
Direção de Produção: Lalo Caetano
Realização: Rinoceronte Entretenimento e Tifenthaler Films
Elenco: Paulo Tifenthaler, Tainá Medina, Joana Couto, Debora Duarte, Karine Barros, Bernardo Mendes, Andre Mattos, Márcio Libar, Gabriela Loran, Chao Chen, Vanessa Bueno, Roberto Lobo, Sol Menezes, Aramis Trindade.

PAULO TIFENTHALER é ator, roteirista, diretor Formado em jornalismo com estudos em filosofia, frequentou os cursos de teatro da École Florent (França) e da CAL (Rio de Janeiro). Estudou com os diretores como Serge Olivier (Théatre du Soleil), Cicely Berry (Royal Shakespeare Company), Brigit Panet (Royal National Theatre /Londres) e Jatinder Verma (Tara Arts /Londres). No Brasil, realizou diversos trabalhos com os diretores/atores Antonio Abujamra, Domingos Oliveira, Aderbal Freire Filho, Amir Haddad, Hamilton Vaz Pereira.

Nos últimos anos destaca em sua carreira a peça musical “FOME, o Musical” com duas temporadas no Rio de Janeiro – escrita, dirigida e protagonizada por ele -; e o longa-metragem “O Roubo da Taça”, pelo qual recebeu o Kikito de Melhor Ator,  no Festival de Gramado (2016).

Um dos principais prêmios que recebeu na carreira foi o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Programa de Humor da TV “Larica Total” do Canal Brasil que apresentava como ator e co-roteirizava.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.