Home Top Ad

Emoção à flor da pele e uma expressão única marcam a passagem de Kerline pelo 'Big Brother Brasil 21'

Share:

Divulgação Globo/João Cotta

A emoção à flor da pele e a expressão única da primeira eliminada marcaram sua passagem pelo ‘Big Brother Brasil 21’. Entre amizades e desentendimentos, Kerline não se arrepende de nada que viveu dentro da casa mais vigiada do país. Foram apenas oito dias no BBB, mas uma experiência que trouxe descobertas pessoais para a ex-sister: “Eu não sabia que eu era desse jeito! Me descobri uma pessoa altamente sensível lá dentro. Eu amei os memes porque não foram memes ruins, e sim de emoção. E eu sou essa pessoa que tem muitas caras e bocas, tenho os meus trejeitos. Uma hora estou triste e cinco minutos depois estou rindo da minha própria tristeza”. Cair no paredão na primeira semana da temporada é um dos maiores medos dos participantes, mas a modelo e influenciadora digital diz respeitar os rumos da competição. Eliminada com 83,50% dos votos, Kerline disputou a preferência do público com Rodolffo e Sarah e deixou a casa na última terça-feira. A seguir, ela avalia sua trajetória no BBB e conta para quem fica sua torcida. 
 
Como você vê sua breve passagem pelo BBB 21?
Eu enxergo como um jogo limpo que eu fiz, que sou eu, que me representa. Sou uma pessoa que gosta de ouvir as outras, de trocar ideias. E que pena que foi muito rápido e não tive tantos dias lá. Mas foi incrível enquanto durou (risos).
 
O que você tira dessa experiência que vai levar para a vida aqui fora?
Com certeza vou levar algo que eu já tinha na minha vida, mas se reforçou lá dentro: ser humana, ter empatia e respeito com o próximo para viver melhor em comunidade. Porque, queira ou não, ali é uma comunidade, uma família, mesmo sendo um programa com jogadores. Acho que para viver bem é necessário, no mínimo, ter respeito, entender o limite de cada um. Isso é muito importante.
 
Por que acredita ter sido eliminada tão cedo do reality?
Porque eu caí no paredão errado, na hora errada, com as pessoas erradas, que na verdade são duas pessoas muito queridas. Isso foi bem difícil. O Rodolffo é um querido, a Sarah também. Tive momentos maravilhosos com ambos dentro da casa, eram pessoas leves, que me traziam tranquilidade, paz, diversão.
 
Acha que poderia ter feito alguma coisa diferente para ir mais longe no jogo?
Eu acredito muito que Deus tem um propósito para cada um. Se ele escolheu que para mim essa fosse a hora é porque tinha que ser. Se eu tivesse ficado no jogo eu já estaria escrevendo uma nova história. Com a única pessoa que eu tive um desentendimento lá dentro, o Lucas, eu conversei minutos antes da eliminação e selei uma paz. Eu queria estar bem com ele. Acho que a minha trajetória iria zerar se eu voltasse, começaria tudo de novo. Mas o que tinha que acontecer, aconteceu, e eu confio muito nos planos de Deus.
 
Você se arrepende de algo que tenha feito dentro da casa?
Não. Eu não agi em nenhum momento com má fé com ninguém. Fui muito sincera, honesta com meus sentimentos e respeitei muito os limites das outras pessoas. Por isso eu não vejo as minhas atitudes com arrependimento. Acho que foi um processo de autoconhecimento que eu vou levar para a vida.
 
Você protagonizou diversos momentos de choro no BBB, que acabaram virando memes nas redes sociais. Você se considera pessoa emotiva ou a experiência despertou esse seu lado?
Eu não sabia que eu era desse jeito (risos)! Me descobri uma pessoa altamente sensível lá dentro. Eu amei os memes porque não foram memes ruins, e sim de emoção. E eu sou essa pessoa que tem muitas caras e bocas, tenho os meus trejeitos. Uma hora estou triste e cinco minutos depois estou rindo da minha própria tristeza... Eu vou tirar muita lição boa disso tudo.
 
Você recebeu cobra de alguns participantes no queridômetro. Como foi isso para você?
Foi muito tranquilo. Eu sou uma pessoa que procuro dar o que eu quero receber. Em nenhum momento eu dei algo que não fosse coração para alguém. Todos os dias eu dava coração e eu vi logo o quanto isso reverberou. Eu comecei, no início do jogo, com cobra, com poucos corações, uns cinco ou seis. No último dia eu já estava com 13 corações e consegui enxergar que é sobre isso, que eu estava em uma linha de pensamento bacana, do bem.
 
Que análise você faz do jogo, olhando de fora?
A gente está em uma pandemia. No BBB, estávamos nos acostumando aos poucos a voltar a viver em comunidade, os nervos estavam muito à flor da pele. Por isso rolaram uns surtos, eu mesma tive vários que eu jamais imaginei que teria. Minha percepção de jogo, agora que eu saí, é de que, se cada um respeitasse pelo menos um pouquinho mais o espaço do outro, esse jogo teria um outro desfecho. Talvez um desfecho mais bonito. Seria um jogo mais limpo, um jogo jogado mesmo. 
 
Para quem fica a sua torcida a partir de agora?
Eu torço muito pelo Gilberto, quero muito que ele ganhe. Mas acho que o Caio também tem chances. Eu gosto muito dele, é meu amigo, meu irmãozinho. O Caio tem uma visão muito inocente e humana das coisas. O Gil acho que pode se desesperar em alguns momentos, como já aconteceu, e isso prejudicá-lo. Mas é o único fato que pode tirá-lo do prêmio.
 
Quais são seus planos daqui para frente?
Eu sou muito workaholic, quero trabalhar horrores (risos). O BBB veio para me dar a certeza de que a minha família é tudo, então quero muito batalhar para dar o melhor para eles e poder crescer profissionalmente. Eu estou com uma visão bem aberta sobre isso. Sou modelo, trabalho com redes sociais, mas quero que as coisas sejam dinâmicas, abrir portas para outros tipos de narrativa. Estou de peito e coração abertos para trilhar uma nova história.
 
O 'BBB 21' tem direção geral de Rodrigo Dourado e apresentação de Tiago Leifert. O programa vai ao ar segundas, terças, quintas, sextas e sábados, após ‘A Força do Querer’, quartas, após o ‘Segue o Jogo’, e domingos, após o 'Fantástico'.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.