Danni Suzuki comenta sua entrada em 'Arcanjo Renegado'

Divulgação Carlos Fofinho/Globo

A transferência de Mikhael (Marcello Melo Jr) para Miracema, no interior do estado do Rio de Janeiro, transforma não somente a vida do Sargento, mas mexe também com o coração da Capitã Luciana (Danni Suzuki), que comanda o posto policial da cidade e será responsável por integrar Mikhael em sua equipe no próximo episódio de “Arcanjo Renegado”, que irá ao ar amanhã, após o “BBB21”.

A relação entre os dois começa conturbada, quando Luciana sente que sua autoridade está ameaçada. Mikhael não esconde que a rotina tranquila do dia a dia dos agentes o deixa entediado. Acostumado a comandar as perigosas missões do Bope, o Sargento custa a se adaptar à nova realidade. Para ‘agitar’ a equipe, Mikhael propõe então um treino físico e aulas de tiro sem consultar a Capitã.

Ao descobrir, Luciana adverte Mikhael na frente de todos e ele se compromete a não repetir o erro. Para tentar amenizar os ânimos, Luciana propõe uma trégua e convida Mikhael para conhecer as belezas naturais da região. Um banho de cachoeira dá início a uma forte conexão entre eles. Mas a paixão entre o Sargento e a Capitã está com os dias contados.

A série 'Arcanjo Renegado' é um thriller policial criado por José Júnior, com direção-geral de Heitor Dhalia e direção de André Godoi. Além de ser exibida às quintas-feiras na TV Globo logo depois do “BBB21”, está disponível na íntegra para assinantes Globoplay na plataforma. A obra é uma coprodução do Globoplay e do Multishow com a AfroReggae Audiovisual.

Entrevista – Danni Suzuki

Como foi para você receber a notícia de que “Arcanjo Renegado’ seria exibida na tv?

Fiquei muito feliz com a notícia. "Arcanjo Renegado" é muito forte e instigante. Acho que o público vai se envolver com ela, assim como aconteceu com quem assistiu no Globoplay. É uma série que tem muitas cenas de ação e todas muito verdadeiras. Os momentos de drama são de dilacerar o coração. Foi um trabalho muito bem feito conduzido pelo José Junior, criador da série, e pelo Heitor Dhalia, nosso diretor.

Que elementos fazem de ‘Arcanjo’ uma série especial?

É uma série que mostra a realidade de vida de muitos policiais. Acho que esse é um grande diferencial. Não vemos muitas histórias dessa sendo contadas de forma tão forte aqui no Brasil. O fato de termos trabalhado com agentes que já foram do Bope também fez toda diferença porque traz mais verdade ainda para as cenas de ação e para o nosso posicionamento tático em cena.

Como você define a capitã Luciana? Como foi o seu trabalho de composição para viver a personagem e o laboratório?

Ela é uma mulher forte e amorosa. Interpretar uma mulher em posição de comando em um universo masculino foi um desafio e tanto.           Em um primeiro momento, no laboratório de vivência policial, o manuseio com armas foi um pouco tenso, mas muito excitante. Já o treino físico de posicionamento cansava muito. Tinha dia em que eu ficava com as pernas muito doloridas. Quando estive em Los Angeles também fiz algumas aulas de tiro com o preparador, Taran Butler.

A série é bastante realista e aborda muitas ações recorrentes nas comunidades do Rio. Você teve contato com policiais mulheres? Se sim, como foi a experiência?

Tive contato com a Tenente Priscila. Ela foi muito maravilhosa, me explicou muitas coisas. Entendi como funciona toda hierarquia, a função de cada um, assim como cada um se comporta e conquista seu respeito em seu posto. E como é diferente o posicionamento da mulher e do homem em um mesmo cargo. Tive dois treinadores fantásticos, Major Luciano e Major Blaz, que me prepararam não só fisicamente com muito profissionalismo, mas também com muita sensibilidade compartilharam as emoções que estão por trás de um soldado, seus medos, pressões, perdas, cobranças e acima de tudo coragem e determinação para estar ali nas ruas arriscando suas vidas por nós.

Quais são as lembranças mais marcantes da época da gravação?

A fase de preparação, pelos treinos com pessoas que viveram aquela experiência na vida real. Quando fomos gravar em Guapimirim, no interior do Rio, também foi muito gostoso. Eu adoro natureza e minha primeira cena foi tomando banho de cachoeira. E as cenas de sexo que também foram marcantes e intensas para mim. Foi um desafio grande, mas a equipe foi muito cuidadosa e deu tudo certo.

Você está morando no Brasil ou em Los Angeles? Como e onde passou esse período de pandemia?

Eu tenho base nos dois lugares, moro tanto aqui quanto lá. Agora estou direto aqui no Brasil. Tenho alguns projetos em desenvolvimento aqui, tanto atuando quanto roteirizando e dirigindo.

Quais são seus planos e projetos para este ano?

Estou com alguns projetos em andamento. Acaba também de ser disponibilizada minha nova palestra do TEDx, "O valor do SER humano", em que falo sobre infância, como pais e adultos são referências para crianças e sobre crianças refugiadas, tema do documentário que estou dirigindo.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem