Além do ENEM: realidades de estudantes do Ensino Médio compõem filme de João Jardim

Divulgação

Após 15 anos do filme “Pro Dia Nascer Feliz”, o cineasta João Jardim volta ao tema da educação em ''Atravessa a Vida'', que tem coprodução do canal Curta!. Com o objetivo de retratar o universo escolar de adolescentes que estão prestando o ENEM, o diretor acompanhou alunos da Escola Estadual Doutor Milton Dortas, localizada na cidade sergipana de Simão Dias, a 100 km de Aracaju. A escola é conhecida por ser um centro de excelência, com aulas em tempo integral para o Ensino Médio.

Os jovens moradores da cidade, que conta com apenas 40 mil habitantes, revelam seus sonhos e seus medos, angústias e prazeres, enquanto se dedicam a agarrar a grande oportunidade de prosseguir com seus estudos em uma universidade pública. Além dos temas relacionados ao vestibular, os adolescentes também fazem reflexões sobre o passado e o futuro do país, além de opinarem sobre assuntos que estão nos debates contemporâneos, como depressão, pena de morte e aborto.

Jardim, que conta com grandes produções no currículo — como o documentário indicado ao Oscar “Lixo Extraordinário” e a ficção “Getúlio” —, capta a delicadeza e a turbulência de um momento em que adolescentes estão diante de uma prova que pode determinar o restante de suas vidas, ao mesmo tempo em que desabrocham para a vida adulta. A produção é da Copacabana Filmes e da Fogo Azul Filmes, com coprodução do canal Curta! e da Globo Filmes. A estreia é na Quinta do Pensamento, 29 de abril, às 22h25.

Documentário conta a história do Greenpeace, que completa 50 anos de ativismo ambiental

O Greenpeace — que completa 50 anos de existência em 2021 — é uma das organizações ambientais mais respeitadas do mundo, mas nem sempre foi assim. Dirigido por Thierry de Lestrade, o longa “A História do Greenpeace” narra essa trajetória através das vozes dos ativistas que fizeram parte dela e de um rico acervo de imagens.

No início, o Greenpeace se resumia a um pequeno grupo de hippies canadenses liderados pelo ativista Bob Hunter, que tinha o objetivo de lutar pela paz e pela causa ambiental. Com o passar dos anos, o Greenpeace foi se tornando propulsor de uma nova mentalidade em prol da preservação do meio ambiente. O documentário mostra como o grupo conseguiu se tornar influente, ao envolver a imprensa na documentação de suas expedições para confrontar caçadores de baleias e criminosos ambientais. Hoje, a organização conta com escritórios em 55 países e milhões de membros espalhados pelo mundo, e encara o desafio de disseminar suas campanhas através das redes sociais. A exibição é na Sexta da Sociedade, 30 de abril, às 23h.

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 26/04

22h15 – "O Barato de Iacanga'' (Documentário)

O documentário musical mostra os bastidores do Festival de Águas Claras, o mais lendário festival alternativo dedicado à música brasileira. A narrativa é construída a partir de Leivinha, idealizador do evento. Na época com 20 anos, ele organizou as quatro edições do festival (1975, 1981, 1983 e 1984) transformando a fazenda de seus pais no principal destino hippie daquele período. Direção: Thiago Mattar. Duração: 94 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 27 de abril, terça-feira, às 02h15 e às 16h15; 28 de abril, quarta-feira, às 10h15; 01 de maio, sábado, às 13h45; 02 de maio, domingo, à 20h40.

Terça das Artes (Visuais, Cênicas, Arquitetura e Design) - 27/04

21h30 – ''Onde Nascem As Ideias'' (Série) – Ep. ''Sônia Gomes''

O episódio acompanha a montagem da obra “Maria dos Anjos”, da artista plástica mineira Sônia Gomes, para sua primeira exposição individual no MAC (Museu de Arte Contemporânea) de Niterói. Direção: Carolina Sá. Duração: 43 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 28 de abril, quarta-feira, às 01h30 e às 15h30; 29 de abril, quinta-feira, às 09h30; 01 de maio, sábado, às 19h10; 02 de maio, domingo, às 10h15.

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 28/04

20h30 – ''Açúcar'' (Ficção)

Bethânia retorna a suas terras, onde um dia funcionou um antigo engenho de açúcar da sua família, o Engenho Wanderley. Entre fotos, criaturas fantásticas, contas a pagar e trabalhadores reivindicando seus direitos sobre a terra, Bethânia enfrenta a si mesma em um lugar onde o passado e o futuro são igualmente ameaçadores. “Açúcar” é ambientado num universo de realismo mágico, que cruza a história pessoal de Bethânia com a formação da identidade de um país ao mesmo tempo moderno e arcaico. Eleito o melhor filme da mostra competitiva do Cine Fest RN de 2018.   Diretores: Renata Pinheiro e Sergio Oliveira. Duração: 88 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: Quinta-feira, 29 de abril, às 14h30 e às 14h30; sexta-feira, 30 de abril, 08h30; domingo, 02 de maio, às 19h.

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 29/04

22h25 – ''Atravessa a Vida'' (Documentário)

Uma viagem ao interior do Sergipe, em que o espectador acompanha uma turma do 3º ano do ensino público nos meses que antecedem a tão esperada prova do ENEM. Enquanto são pressionados para alcançar a nota desejada nesse dia que pode determinar o resto de suas vidas, os alunos da pequena Escola Estadual Doutor Milton Dortas desabrocham e debatem temas como depressão, aborto, pena de morte e o legado das ditaduras. O cineasta João Jardim desvenda histórias de vida que representam as dores e os prazeres vividos nesse período turbulento de transformação que é a adolescência. Direção: João Jardim. Duração: 90 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 30 de abril, sexta-feira, à 02h25 e às 16h25; 02 de maio, domingo, às 22h25; 03 de maio, segunda-feira, às 10h25.

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 30/04

23h – ''A História do Greenpeace'' (Documentário)

A criação do Greenpeace é provavelmente a aventura ambiental mais emocionante e heroica do século XX. O Greenpeace não apenas inventou o conceito de ecologia, mas também mudou para sempre as mentalidades das pessoas e a política internacional. Este documentário mostra como o grupo elaborou suas estratégias de mobilização do público para a causa ambiental. Diretor: Thierry de Lestrade. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 01 de maio, sábado, às 03h e às 10h50; 02 de maio, domingo, às 18h; 03 de maio, segunda-feira, às 17h; 04 de maio, terça-feira, 11h.

Sábado – 01/05

22h25 – ''Com a Palavra, Arnaldo Antunes'' (Documentário)

Um documentário autobiográfico sobre o papel que a palavra, a música e a imagem ocupam na obra de Arnaldo Antunes. De sua origem como poeta ao sucesso como cantor e compositor, o artista revisita os momentos mais marcantes de sua carreira. Duração: 80 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 02 de maio, domingo, às 13h40; 03 de maio, segunda-feira, às 01h.

16h45 – ''O Pessoal É Político'' (Documentário)

O documentário “O pessoal é político” retrata a Segunda Onda Feminista no Brasil, com destaque para os anos de 1975 a 1985, período instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) como a Década Internacional da Mulher. No filme, são retratados fatos e acontecimentos como a participação das mulheres em organizações políticas e na luta armada contra o regime militar, a publicação dos primeiros periódicos feministas e o legado que essas mulheres deixaram para os dias atuais. Diretora: Vanessa de Araújo Souza. Duração: 53 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 03 de maio, segunda-feira, às 14h30; 04 de maio, às 8h30.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem