Alejandro, personagem de Rodrigo Simas chega a trama de 'Salve-se Quem Puder'

Divulgação Globo

‘Paixão antiga sempre mexe com a gente/ É tão difícil esquecer...’ os versos imortalizados na voz de Tim Maia definem bem o momento vivido por Alejandro, personagem de Rodrigo Simas que chega na trama de 'Salve-se Quem Puder' nesta segunda, dia 24. O ator também estreia na ‘Super Dança dos Famosos’ neste domingo.

Amigos na infância, Luna (Juliana Paiva) foi o primeiro amor do rapaz. Músico talentoso e batalhador, Alejandro decide deixar de lado os planos de investir na carreira para investigar o paradeiro da jovem em São Paulo. Ao saber que a amada está viva e no Programa de Proteção à Testemunha, ele viaja para o Brasil na companhia da amiga Gabi (Nina Frosi), que também o convida para morar na casa de sua avó Dulce (Marilu Bueno). 

Mário (Murilo Rosa), que já está hospedado no local, fica surpreso ao abrir a porta e rever Alejandro depois de tantos anos. O músico e Gabi se juntam a Marlene (Mariana Armellini), sobrinha de Dulce, que recebe todos enquanto a tia faz uma viagem. Empolgado para encontrar um trabalho o quanto antes e ajudar nas despesas da casa, Alejandro planeja procurar por Luna no momento em que a jovem e Téo (Felipe Simas) estão cada vez mais próximos. 

‘Salve-se Quem Puder’ é escrita por Daniel Ortiz com Flavia Bessone, Nilton Braga e Victor Atherino. A direção artística é de Fred Mayrink, direção geral de Marcelo Travesso, e direção de João Boltshauser, Alexandre Klemperer, Hugo de Sousa e Bia Coelho. Ainda no elenco, Flavia Alessandra, Rafael Cardoso, Guilhermina Guinle, Thiago Fragoso, Bruno Ferrari, Felipe Simas, Murilo Rosa, Otavio Augusto, entre outros.
 
Entrevista com Rodrigo Simas

Como você define o personagem Alejandro?
Alejandro é um músico batalhador, um cara romântico, e sonhador. Ele chega ao Brasil para tentar localizar a Luna e este reencontro promete grandes emoções. O romantismo dele também pode ser constatado através do trabalho dele como a música que ele compõe em homenagem a Luna, por exemplo.

O que foi mais difícil para você: gravar seguindo os protocolos de segurança ou ingressar numa novela que já estava no ar? 
Ah, com certeza trabalhar e gravar seguindo os protocolos, mantendo o distanciamento, fazendo testagem semanalmente. Era tudo muito novo não só para mim quanto para os outros colegas, a equipe, enfim, um aprendizado coletivo e forçado. Já havia trabalhado anteriormente com o Fred (Mayrink, diretor artístico) em ‘Orgulho e Paixão’ em condições normais e desta vez foi tudo muito diferente. Acredito que essa proximidade e parceria com ele me ajudaram também a fazer um bom trabalho. Não é fácil manter a concentração, o distanciamento, e fazer cenas com o acrílico (risos). Há toda uma questão técnica, como posicionamento e o enquadramento por trás do trabalho de atuação quando temos esses elementos extras também em cena. 

E a experiência de contracenar pela primeira vez com o seu irmão, Felipe Simas. Como foi?  
Foi bem bacana. ‘Estreamos’ numa mesma novela e sendo ‘rivais’. A experiência foi rápida, mas ficou um ‘gostinho’ de quero mais. Temos planos de fazer outros projetos juntos e atuando em parceria.

Há uma torcida grande nas redes por #LuTeo (Luna e Téo). E agora teremos Alejandro entrando nesta disputa e você repetindo par romântico com a Juliana Paiva, que foi grande sucesso em ‘Malhação’. Você é daqueles que torcem pelo final feliz do personagem? 
Acho divertida toda essa movimentação e torcida que os casais da ficção geram principalmente nas redes sociais. Alejandro tem seu valor. É um cara correto, apaixonado e batalhador. Ele quer reviver uma história com a Luna que ficou no passado e, que pelas circunstâncias da vida, não seguiu em frente. Acho que o Alejandro quer recuperar esse tempo principalmente após saber que ela está viva. Mas quem vai decidir mesmo é o Daniel (Ortiz), né? (risos).

Você também faz a sua estreia no 'Super Dança dos Famosos' neste domingo, dia 23. Por ser uma edição que reúne só finalistas, acredita que a disputa este ano será mais acirrada?
O nível vai ser maior ainda, de dificuldade e de competitividade, mas apesar de ser uma competição, é também uma comemoração. Vou me cobrar mais, sim, por ser só os finalistas de todas as edições e o fato de ser quase 10 anos depois. A consciência corporal mudou, talvez esteja mais madura. Isso tudo vai ser diferente.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem