América Latina Selvagem explica ameaça aos ursos andinos nesta terça

Divulgação

A TV Brasil apresenta o terceiro e último episódio da série documental América Latina Selvagem, produção inédita que destaca a ameaça de extinção dos ursos andinos no continente na edição desta terça (24), às 21h30.

O seriado observa o comportamento da fauna nas áreas preservadas da região. A jornada analisa os desafios que o meio-ambiente exerce para a preservação de três espécies muito diferentes: as baleias-jubarte, os macacos-esquilo e os ursos andinos.

Por causa das manchas brancas ao redor dos olhos, o urso andino também é conhecido popularmente como urso de óculos. Considerado uma espécie em extinção desde 1973, o animal é o único sobrevivente da família de ursos nativa da América do Sul.

O programa mostra as condições em que vivem esses animais na natureza selvagem e em unidades de conservação. Vulneráveis, esses ursos são prejudicados pela destruição e fragmentação de seu habitat. Uma das maiores ameaças à vida dessa espécie se deve à caça ilegal.

Reserva Ecológica Chaparri preserva espécie

A série América Latina Selvagem acompanha o desenvolvimento de três ursos andinos: Amazona, Peruano, Tongo e Cholita. Eles são esperanças para suas próprias espécies e vivem com outros animais do bando na Reserva Ecológica Chaparri, área de conservação existente na região dos Andes, no Peru.

Nesse território, os órfãos libertados do comércio ilegal de animais podem levar uma vida selvagem ao ar livre. Os ursos andinos são considerados os maiores carnívoros terrestres desta extensão do continente mesmo que somente 5% de sua dieta seja constituída propriamente de carne.

De acordo com especialistas, a ameaça de extinção desses seres é concreta e poucos ursos andinos podem ainda existir na América do Sul. No alto das montanhas andinas, os ursos de óculos são preservados na selvagem e isolada reserva natural que fica no norte do Peru.

O espaço é um refúgio seguro para uma pequena população desses ursos. A produção observa essas criaturas tímidas e carismáticas na rotina de brincadeiras, alimentação e procura de parceiros em seu habitat montanhoso.

Amazona ficou órfã aos nove meses de idade já que sua mãe provavelmente foi morta por caçadores. Ela sobreviveu graças ao abrigo de Chaparri e à ajuda de um jovem urso macho chamado Peruano. Ele a ensina a se defender sozinha. Peruano está no auge da maturidade sexual e Amazona é muito jovem para ser uma possível companheira para ele.

Durante o mês de outubro, a temporada de acasalamento está quase acabando para os ursos andinos. Tongo, o urso mais velho da reserva, está de olho em uma fêmea tímida chamada Cholita. A produção mostra como, em face da rejeição após rejeição, Tongo busca uma companheira.

Segundo pesquisadores, pode restar apenas 5% da área original da floresta que serve de habitat primário para os ursos de óculos. Aqueles da espécie que vivem fora de reservas como Chaparri enfrentam riscos em outro ambiente devido à proximidade com fazendas onde podem ser vistos como ameaça às plantações.

O seriado revela que todos os anos cerca de duzentos desses ursos são caçados e mortos por humanos. Suas peles são de alto valor e suas vesículas e patas são usadas na medicina tradicional local e oriental. Lugares como a Reserva Chaparri são cruciais para o futuro dessas criaturas.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem