ID estreia a terceira temporada de ''Absoluta Convicção''

Divulgação

Nesta quinta-feira, 12 de agosto, às 21h25, a série ABSOLUTA CONVICÇÃO (True Conviction) chega à sua terceira temporada, trazendo episódios inéditos. Apresentada pela promotora Anna-Sigga Nicolazzi, a produção continua a revelar como se deu o desfecho jurídico de casos de homicídio, a partir do entrelaçamento entre os argumentos da acusação e os achados do inquérito policial.

Anna-Sigga trabalha há mais de duas décadas na promotoria e sabe que os crimes são solucionados na rua, com o resultado do trabalho intenso de investigadores e policiais, mas os processos só são concluídos quando os julgamentos expõem acusações cuidadosamente construídas, com base nos dados apresentados no inquérito.

Em episódios de uma hora, cada um deles com foco em um crime, Anna-Sigga entrevista promotores, investigadores e familiares das vítimas – em depoimentos exclusivos, essas fontes mostram as duas faces do mesmo caso: o trabalho incansável na solução dos crimes e as esperanças daqueles que precisam honrar a memória de seus entes queridos que foram cruelmente assassinados. Ou seja, por trás da austeridade e isenção, há um turbilhão de emoções e expectativas.

As falas também revelam os bastidores da investigação e da etapa jurídica: a tensão que antecede o julgamento, as decisões cruciais que detetives e promotores tomaram no transcorrer das investigações e dos processos, os motivos que os levaram a privilegiar determinada abordagem e os reveses que sofreram durante sua busca por justiça. Além das entrevistas, a série compila áudios, fotos e vídeos reais que compuseram o inquérito.

O primeiro episódio da nova temporada retorna a 1990, quando Boston passava por um período tenebroso de insegurança e violência. Sandra Francis era uma jovem de 19 anos, estudante universitária e mãe solo que teve a vida interrompida por um ataque brutal – ela foi uma das vítimas dos mais de 150 assassinatos ocorridos na cidade em 1990.

Foram seis anos sem respostas, até que os oficiais Stephen Murphy e Timothy Murray formaram uma dupla especializada nos dificultosos casos em aberto e desenvolveram uma abordagem que os levou até o assassino que estuprou e esfaqueou Sandra. Timothy explica a Anna-Sigga como a técnica de ângulos complementares – análise da cena do crime e perfil da vítima – possibilitou o desfecho.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem