Rádio Aparecida comemora 70 anos com radionovela inédita

Divulgação 

Gênero de sucesso em décadas passadas, a radionovela está de volta na Rádio Aparecida. O projeto faz parte das comemorações dos 70 anos de fundação da emissora.  ''Corações em Sintonia'', produção inédita da Rádio Aparecida e gravada em seus estúdios, estreia na segunda-feira (09/08).  

De autoria de Tiago Matina e Angélica Cristiani, com direção do padre Inácio Medeiros, Missionário Redentorista, a trama vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 15h15, pela Rádio Aparecida (sintonia FM 104,3 - Vale do Paraíba), bem como no site: a12.com/radio e App Aparecida.   

A trama, que tem 23 capítulos, conta a história de Lúcia, que nasceu no mesmo dia da inauguração da Rádio Aparecida: 8 de setembro de 1951. Criada com carinho e muita fé por seus pais, a personagem traz a emissora no coração por tê-la como companheira em importantes momentos da sua vida. Tudo começa quando Mariana, a neta de Lúcia, conta à mãe Glória a descoberta de sua vocação: ser locutora de rádio. 
A atriz Jaqueline Borges, que vai viver Lúcia, protagonista da radionovela, fala de sua participação: 
“Está sendo uma experiência incrível e enriquecedora. A personagem que interpreto é muito doce, animada e sonhadora. As gravações estão sendo muito divertidas e tudo está sendo um grande aprendizado. Fico feliz e muito honrada por fazer parte de um momento tão especial para a Rádio Aparecida”. 

Um dos criadores da produção, Tiago Matina, conta de onde partiu a inspiração para a história: 
 “A intenção era a de se ter uma história que de alguma forma contasse momentos importantes da Rádio ao longo destas sete décadas de existência. (...). A radionovela ‘Corações em Sintonia’ nos mostra o valor imensurável deste veículo de comunicação, que é o rádio. A importância que a Rádio Aparecida tem na vida de seus ouvintes é algo quase indescritível. E nós nos atrevemos a colocar esse sentimento tão profundo em forma de história (...)”. 

Parceira de Tiago na autoria do projeto, Angélica Cristiani, revela um pouco sobre o processo criativo da radionovela: 

“Para a criação da história precisamos, antes de tudo, nos debruçarmos sobre a história da Rádio. Foram livros, áudios históricos do acervo da emissora e relatos de pessoas intimamente conhecedoras dessa trajetória. Em seguida, criamos os personagens fictícios e o universo da radionovela, entrelaçados aos acontecimentos factuais”. 

O diretor da emissora e incentivador da produção artística, padre Inácio Medeiros, destaca a valorização dos talentos da Rede Aparecida na execução do projeto e o resgate da radionovela, inserindo-a novamente na programação:  

“A radionovela está na memória afetiva dos ouvintes da Rádio Aparecida e, por isso, queremos presenteá-los com essa nova produção preparada com carinho e competência pelos nossos colaboradores. Fica o nosso convite para que você acompanhe diariamente a nossa radionovela ‘Corações em Sintonia’”. 

As radionovelas tiveram o seu espaço na programação da Rádio Aparecida ao longo de sua história, como as de autoria de Íris de Castro Rosa, pseudônimo da ex-locutora da emissora, Terezinha de Jesus, a Tatá. 
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem