CNN Sinais Vitais fala sobre um mal que aflige aproximadamente 30% da população mundial

Divulgação 

A hipertensão, sua prevenção e suas várias causas vão ser mostradas no ''CNN Sinais Vitais'', apresentado por Dr. Roberto Kalil, que vai ao ar nesta quarta-feira (29/09), às 22h30. O episódio ''O mal silencioso'' tem esse título para evidenciar uma das mais perigosas características da doença: ela é pouco sintomática. 

De 20 a 30 por cento da população mundial têm hipertensão e, muitas vezes, nem sabe que está com a doença. Os sintomas somente se tornam claros quando o indivíduo já tem o acometimento de órgãos importantes como cérebro, rins e coração. Uma pessoa é considerada hipertensa quando ela tem medidas de pressão com valores iguais ou acima de 140 x 90 mmHg (milímetros de mercúrio) ou “14 por 9”.

A hipertensão, popularmente conhecida como “pressão alta”, é uma doença crônica definida pelos números elevados da pressão arterial, que é a pressão que existe dentro das artérias para facilitar o fluxo de sangue fundamental para o batimento do coração.  A hipertensão ocorre quando “essa pressão, dentro das artérias, é muito alta, sobrecarregando o coração na hora do batimento, criando uma resistência que acarreta doenças”, explica o médico Luiz Bortolotto,diretor da Unidade Clínica de Hipertensão do InCor.

Aferir a pressão ao menos uma vez por ano foi uma das mais importantes recomendações dos médicos entrevistados no programa, que vão dar “uma aula” sobre a maneira correta de usar o aparelho. O Dr. Kalil reforça o alerta em relação à relação direta entre hipertensão e doenças do coração: “a hipertensão é um mal silencioso porque tem pouco sintoma. Sabemos que ela aumenta a incidência de infarto e acidente vascular cerebral, dentre outras agressões às artérias no corpo, e sabemos também que, no mundo inteiro, a aderência ao tratamento é ruim”, reforça o cardiologista.

O “CNN Sinais Vitais” vai explicar que, além do forte componente genético, a hipertensão sofre influência social e até demográfica. O estilo de vida é fundamental porque o tipo e a qualidade dos alimentos ingeridos são determinantes: “As famílias de baixa renda nem sempre têm acesso a alimentos saudáveis, a frutas, verduras, e acabam comendo alimentos com alto teor de sal, acabam não tendo uma condição de poder fazer uma atividade física, sofrem com o estresse do dia a dia, da falta de emprego, do estresse do trabalho, então isso acaba gerando um aumento da incidência da hipertensão”, justifica a Dra. Juliana Gil de Moraes, cardiologista da Unidade Coronariana do Hospital Sírio-Libanês.

A relação da apneia do sono com a hipertensão também vai ser mostrada. A apneia do sono é uma condição em que as pessoas, ao dormir, têm estreitamento na passagem de ar na garganta, provocando roncos e pausas na respiração. A consequência é uma queda da oxigenação do corpo. É uma doença muito comum na população e isso pode ocorrer centenas de vezes à noite”.

A surpreendente história de vida da professora aposentada Patrícia Moreira está diretamente ligada à hipertensão. Patrícia chegava a apresentar, com frequência, uma pressão de 29 por 20. Moradora do Rio de Janeiro, seu médico afirmou que ela deveria ser pesquisada e a indicou para tratamento no InCor. Em São Paulo, ela foi tratada pelo Dr. Bortolotto. Ela tomava mais de nove tipos de remédio, e passou por várias internações em UTI por causa da pressão. Dr.Bortolotto concluiu que o melhor, para ela, seria um procedimento de “denervação renal”, um tratamento intervencionista, que diminui a ação dos nervos nos rins.  O Programa revela qual foi o resultado da intervenção e como Patrícia está hoje.  

*O ''CNN Sinais Vitais'', com Dr. Roberto Kalil, vai ao ar na quarta-feira (29/09), às 22h30, logo após o “Jornal da CNN”, na faixa nobre da CNN Brasil.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem