Linhas Cruzadas questiona: está todo mundo louco?

Créditos: Julia Rugai

O Linhas Cruzadas desta quinta-feira (7/10) questiona se a loucura dominou o mundo. Com apresentação de Luiz Felipe Pondé e Thaís Oyama, o programa fala sobre o crescente uso de medicamentos psiquiátricos por crianças, adolescentes e jovens, e como o marketing e a ânsia pelo sucesso podem estimular a loucura. No ar inédito às 22h, na TV Cultura.

No primeiro bloco, falando sobre o crescente uso de medicamentos psiquiátricos na infância, adolescência e juventude, Pondé afirma: "A ansiedade é compreendida como a percepção que ‘eu vou fracassar diante das demandas do mundo, os meus mecanismos de controle vão fracassar’, (e isso) gera sofrimento mental".

Quanto ao papel do marketing, Pondé defende que ele se transformou no grande narrador do mundo, e que a partir disso ele é mentiroso. "Eu vou explicar. Porque quando o marketing está identificando desejos para você comprar sapato, celular, seja lá o que for, é uma coisa. Quando o marketing se transforma numa ciência para gerar experiências, valores, expectativas e significado é que eu chamo de marketing existencial", continua. E finaliza: "E passa a ser mentiroso porque você tem que ser otimista o tempo inteiro".

Rumo ao final da edição, Pondé discorre sobre a busca pelo sucesso: "Claro, eu acredito que têm pessoas que são obcecadas pelo sucesso compreendido, como você ser uma celebridade. E outras nem tanto. Não acho que todo mundo, a rigor, quer ser celebridade, apesar de que sobre os mais jovens isso tende a ser uma pressão muito grande".
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem